Mercado e residências no Cassange são flagrados com “gato” de água

Um mercado e quatro apartamentos, situados no mesmo imóvel, foram flagrados desviando água da rede distribuidora da Embasa, nesta quarta-feira (9), na rua Deputado Luiz Braga, no bairro Cassange, em Lauro de Freitas. A descoberta aconteceu durante mais uma ação de fiscalização de fraudes relacionadas ao consumo de água, realizada com apoio da Polícia Civil, Polícia Militar e Departamento de Polícia Técnica. A fraude foi identificada graças a uma denúncia anônima.

Todas as ligações de água existentes no edifício eram de responsabilidade do mesmo titular, e estavam cortadas por falta de pagamento. O débito total é superior a R$30 mil. Para localizar a fraude, os técnicos da Embasa tiveram que escavar tanto a frente quanto a lateral do prédio, para localizar o ponto exato do desvio. O responsável pelo imóvel será convocado à 12ª Delegacia de Polícia, em Itapuã, para prestar esclarecimentos no inquérito policial.

Qualquer intervenção no hidrômetro e na rede da empresa com o intuito de furtar água é crime e o infrator está sujeito ao cumprimento das penalidades previstas na legislação vigente. De acordo com o Artigo 155 do Código Penal Brasileiro, a prática de furto de água é qualificada como crime contra o patrimônio, sujeita a pena de reclusão além de multa. O usuário que estiver nessa situação deve procurar um ponto de atendimento da empresa e regularizar sua ligação, evitando problemas e corte no abastecimento do imóvel.