Após fechamento de UPA, Governo anuncia policlínica em Escada

Em 2017, serão iniciadas as obras de 11 unidades de em , sendo duas policlínicas de grande porte, uma na região de Escada e a outra no bairro de Tancredo Neves. As policlínicas vão atender múltiplas especialidades médicas, como neurologia, ortopedia e angiologia.
As policlínicas contarão com 16 consultórios, além de oferecer exames de audiometria, ultrassonografia, eletromiografia, endoscopia, ecocardiograma, ergometria, holter e mapa. Haverá ainda sala acompanhamento de pé diabético e fisioterapia.

“A previsão é que ainda em janeiro seja dada a ordem de licitação para a construção da policlínica na região do bairro de Escada. Essa unidade contará com um investimento de R$17 milhões entre construção e equipamentos”, afirma o secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas- Boas.
Serão construídas também seis Unidades Básicas de Saúde, distribuídas nos bairros de Pirajá, Pau Miúdo, San Martin, Brotas, Itapuã e Imbuí; dois Centros de Atenção Psicossocial, que ficarão localizados nos bairros da Boca do Rio e Pau da Lima; e uma academia da saúde, na região da Palestina.

Investimentos

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) investirá US$ 285 milhões no fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS) em Salvador e Região Metropolitana (RMS), sendo US$ 200 milhões financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e US$ 85 milhões de contrapartida estadual.

Esse montante será aplicado, simultaneamente, na organização da rede integrada de serviços de saúde dom foco na atenção primária como porta de entrada, garantindo, assim, o acesso ampliado e adequado aos usuários do SUS da RMS e o fortalecimento institucional da Sesab, consolidando seu papel de coordenador geral do Sistema Estadual de Saúde.

Serão construídas, ampliadas e reformadas unidades de saúde nas seguintes cidades: Candeias, Camaçari, Alagoinhas, Dias D’Ávila, Itaparica, Lauro de Freitas, Madre de Deus, Mata de São João, Salvador, Pojuca, São Francisco do Conde, São Sebastião do Passé, Vera Cruz, Santo Antônio de Jesus, Valença e Feira de Santana. Os três últimos municípios citados são importantes na estratégia estadual de criar um cinturão de assistência no entorno da RMS.