Após fechamento de UPA, Governo anuncia policlínica em Escada

Em 2017, serão iniciadas as obras de 11 unidades de saúde em Salvador, sendo duas policlínicas de grande porte, uma na região de Escada e a outra no bairro de Tancredo Neves. As policlínicas vão atender múltiplas especialidades médicas, como neurologia, ortopedia e angiologia.
As policlínicas contarão com 16 consultórios, além de oferecer exames de audiometria, ultrassonografia, eletromiografia, endoscopia, ecocardiograma, ergometria, holter e mapa. Haverá ainda sala acompanhamento de pé diabético e fisioterapia.

“A previsão é que ainda em janeiro seja dada a ordem de licitação para a construção da policlínica na região do bairro de Escada. Essa unidade contará com um investimento de R$17 milhões entre construção e equipamentos”, afirma o secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas- Boas.
Serão construídas também seis Unidades Básicas de Saúde, distribuídas nos bairros de Pirajá, Pau Miúdo, San Martin, Brotas, Itapuã e Imbuí; dois Centros de Atenção Psicossocial, que ficarão localizados nos bairros da Boca do Rio e Pau da Lima; e uma academia da saúde, na região da Palestina.

Investimentos

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) investirá US$ 285 milhões no fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS) em Salvador e Região Metropolitana (RMS), sendo US$ 200 milhões financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e US$ 85 milhões de contrapartida estadual.

Esse montante será aplicado, simultaneamente, na organização da rede integrada de serviços de saúde dom foco na atenção primária como porta de entrada, garantindo, assim, o acesso ampliado e adequado aos usuários do SUS da RMS e o fortalecimento institucional da Sesab, consolidando seu papel de coordenador geral do Sistema Estadual de Saúde.

Serão construídas, ampliadas e reformadas unidades de saúde nas seguintes cidades: Candeias, Camaçari, Alagoinhas, Dias D’Ávila, Itaparica, Lauro de Freitas, Madre de Deus, Mata de São João, Salvador, Pojuca, São Francisco do Conde, São Sebastião do Passé, Vera Cruz, Santo Antônio de Jesus, Valença e Feira de Santana. Os três últimos municípios citados são importantes na estratégia estadual de criar um cinturão de assistência no entorno da RMS.