Novo hospital do Governo do Estado será exclusivo para mulheres

Na Bahia, vivem cerca de 130 mil a mais que homens. O número se reflete no atendimento do Sistema Único de Saúde (). Em 2015, do total de 837 mil internações, 514 mil foram de mulheres e 323 mil de homens. Para atender o público feminino com mais rapidez e eficácia, o do Estado inaugura, na próxima segunda-feira (9), o Hospital da Mulher, no Largo de Roma, em . Ele será o segundo maior hospital especializado no atendimento à saúde da mulher do Brasil.

Antes mesmo da inauguração, as baianas já comemoram a implantação da unidade, que será um centro de referência estadual com dez salas cirúrgicas e 136 leitos. “A gente precisava de hospital para mulheres, para fazer exames preventivos, ultrassom mamário e vaginal. Isso tudo é muito importante”, afirma a vendedora autônoma Ana Cristina Santos, 56 anos. Já a doméstica Ana Paula de Jesus, 36, lembra que chegou a dormir em fila “tentando marcar exames preventivos e ultrassom. Agora não vamos vai precisar ficar deslocando para fazer exames em muitos lugares. Vai ter tudo no hospital”.

“Nós sabemos que as mulheres são as que mais procuram os médicos e esta unidade vai fazer uma grande diferença. Nós temos que estar atentas aos exames de detecção do câncer de mama e de útero. A gente vê que é um hospital bem planejado e estruturado”, afirma Ligia Gonçalves, 53 anos, que é diretora de uma clínica no Largo de Roma.

Serviços

O Hospital da Mulher vai prestar assistência nas áreas de ginecologia e mastologia, além do atendimento na área de reprodução humana, oncologia e situações relacionadas à . As mulheres também terão acesso ao serviço de planejamento familiar. O objetivo será oferecer métodos contraceptivos reversíveis de longa duração. Esse serviço terá como público-alvo, principalmente, mulheres com risco de trombose, hipertensão, cardiopatias, com doença falciforme e/ou em situação de vulnerabilidade social.