Jorginho reclama de árbitro, mas reconhece atuação ruim do Bahia

Atônica das entrevistas do após a derrota para o Palmeiras foi a queixa à arbitragem. Os jogadores e o vice-presidente Pedro Henriques culparam o pênalti marcado no primeiro tempo pela derrota Tricolor. O Jorginho também reclamou do árbitro Rodolpho Toski Marques. Mas foi além.

Na visão do treinador, o Bahia foi atrapalhado pelas decisões do árbitro, mas não fez um bom jogo. Para o treinador, o time sentiu os desfalques que teve, como o de Allione.

Realmente não tivemos uma atuação como esperávamos. Sabíamos das dificuldades que íamos enfrentar contra o Palmeiras. Quero lembrar que tive alguns desfalques que são importantes. Tenho que colocar, na realidade, a questão do árbitro. Apesar do 4 a 2, ele foi decisivo. Uma equipe como o Palmeiras, com a qualidade que tem, sair na frente, é difícil. Lamento o resultado ruim em casa, a gente esperava uma vitória, pelo menos um empate aqui. Não foi possível. Sabemos que é difícil. Não tem moleza. Mas tendo esses jogadores de volta para o próximo jogo, a gente vai ter uma atuação melhor. Criamos bastante, tivemos oportunidades, conseguimos marcar. A equipe não pode abaixar a guarda – avaliou.

Com a derrota, o Bahia caiu para a 12ª colocação da Série A, com 10 pontos conquistados. O Tricolor volta a campo na quinta-feira para enfrentar o Corinthians, em São Paulo.

*Ge