Pedreiro que matou mulher em Itapuã tem prisão convertida para preventiva

Com um histórico de agressões à companheira, o pedreiro Edgar Pereira Costa, de 46 anos, teve a prisão preventiva decretada pela Justiça nesta segunda-feira (7). Ele é acusado de matar e colocar num saco o corpo da namorada Cláudia Santana de Oliveira, 26. A vítima foi encontrada na última sexta (4), por familiares, na residência onde Edgar residia, no bairro de Itapuã.

Em depoimento, Edgar disse que Cláudia caiu na calçada e teria machucado a vagina, mas, de acordo com peritos, há uma dilaceração na vítima, que foi morta por asfixia e apresentava uma perfuração na área genital e também no ânus.

“Temos relatos de que os ataques a Claudia eram constantes e ele já possuía passagem na polícia, em Itabuna, por ter agredido uma mulher na rua e por receptação”, disse a delegada Milena Calmon, titular da 1ª Delegacia de Homicídios (1ªDH/Atlântico), durante coletiva a imprensa, no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Edgar, que alega inocência, foi preso ainda na sexta-feira, por investigadores da Delegacia de Homicídios (DH) de Itabuna, cidade onde Edgar tem parentes e pretendia se esconder. Os policiais interceptaram o ônibus que ele viajava na BR-101. O pedreiro já está à disposição da Justiça.