Visão 24 por 72: X9 revela grupo de zap que ajuda traficantes e elogia operação no Engenho da Federação. Entrevista!

Neste sábado (12/08), um dia após a megaoperação no Engenho Velho da Federação realizada por policiais do Patamo (Patrulhamento Tático Móvel), unidade recém-lançada pelo governador Rui Costa (PT), o Informe Baiano esteve no bairro e conseguiu conversar com alguns moradores, tanto da Baixa da Égua e da rua do Forno, onde a criminalidade é dominada pelo Comando da Paz (CP), como também da localidade da Lajinha, no qual o Bonde do Maluco (BDM) é a facção responsável pelo comércio de entorpecentes.

Um dos moradores concordou em revelar detalhes da atividade da bandidagem, diante do acordo de não ser identificado. Vamos chamá-lo de X9. Ele mesmo escolheu o apelido, pois disse que tem vários amigos na Polícia e sempre que tem alguma informação, liga para os “parceiros policiais”. Veja abaixo a conversa.

Informe Baiano – Eles estavam encurralando os moradores?
X9Não ‘cero’, eles são de boa, mas é aquela coisa… A gente não quer que nossos filhos sejam criados vendo isso, porque vai acabar entrando nesse submundo que é só sofrimento. O problema é que a maioria não pega a visão disso. Sacou?

IB – Porque não pega a visão?
X9‘Cero’, as donas de casa aí mesmo participa do grupo da favela aí… O grupo véi do zap ‘Visão 24 por 72’, tá ligado? Toda favela tem o grupo. Quando a ‘Chocolate’(Rondesp) ou a Peto chegam, a galera dá a ideia pros caras. Grita logo no zap: ‘carro feio, carro feão’. Carro feão é a ‘Chocolate’, que é cabulosona, carro feio é viatura azul. Aí guarda as drogas nos blocos, nos tubos, até no lixo.

IB – Entendi… Mas eles recebem dinheiro do tráfico, é?
X9Não, véi. Todo mundo conhece os caras. Todos nascidos e criados aqui mesmo, no meio da gente. Os meninos também não são os demônios, não. Mas é aquela coisa, né? Sem oportunidade, entra no submundo e é daquele jeitão. Mata mesmo, morre mesmo. Se não tem nada a perder, véi. Eu mesmo não tô nessa aí sabe porque? Porque você mesmo sabe, dei o apoio federal pro vereador e o cara conseguiu o emprego. Hoje eu sou funcionário de ACM Neto, ‘cero’.

IB – Funcionário da Prefeitura…
X9É sim de verdade.

IB – E o comando aí do Forno quem é? No caso, Forno e Baixa da Égua é CP, né? Tudo dois? E Lajinha é BDM, tudo três?
X9Na Lajinha não tô ligado porque eu nem lá vou. Aqui (Forno e Baixa da Égua) eu sei que o magnata mesmo é Henrique. E Kekeu também. O barril mais é Henrique, que mata mesmo e quando chega o bagulho fica doido. Aí tem o gerente que é Pantera, esse aí é até brother. Respeita os moradores. Tem vários soldadinhos também, menino de 15, 16, até 14 anos… Tem um até que tem que meter o nome dele pra escaldar logo e a Patamo pegar ele. Aliás, a Patamo não que é muito educada. Tem que pegar ele é a ‘Chocolate’ ou o Peto que gosta de fazer nome. Um tal de Pedrita, dizendo ele que é gerente também. Mora lá na rua 14, mas fica na Baixa. Ele tem uma moto vermelha e anda com uma nove (pistola 9 mm) na cintura.

IB – E os outros caras? Tem armas também?
X9Ah, tem um bocado ‘cero’. Claro, né?! Oxiiii… Até macaquinha (submetralhadora) tem. Trezoitão… É mais pistola.

IB – E você disse que o Patamo é muito educado?
X9Assim, os caras chegaram nessa operação aí na educação, tá ligado? De bôa! Respeitou a favela mesmo. Soube que abordaram um guri e mandou até estudar, dando conselho e tudo. Tem que ser pelo certo. Aí a gente já fica mais tranquilo porque quando a ‘Chocolate’ chega é sem ideia. Eu mesmo não gosto nem de olhar pra eles, apesar de ter muitos parceiros policiais, como por exemplo o sargento X e o soldado Y (optamos por não divulgar os nomes). Mas essa Patamo é cabulosa, eu vi lá no Informe Baiano a matéria. Na verdade, é a Rotamo que voltou, né? Agora o governador trabalhou certo.

Flagrante no Engenho Velho da Federação

Durante a operação na sexta (11) dois traficantes de drogas, foram detidos após os cães Andy (pastor malinois) e Ajax (pastor alemão) encontrar entorpecentes. Rian Félix Oliveira dos Santos, o ‘Beiço’, 22 anos, e um adolescente de 16 anos estavam com maconha e cocaína. A droga foi encontrada em duas residências. A polícia chegou até a dupla, após flagrar, no celular de Beiço, mensagens via WhatsApp, informando da presença da polícia na área, juntamente com compartilhamento de fotos de entrevistas concedidas pelos militares às emissoras de televisão.

Veja também: BDM ameaça matar policiais e volta a determinar toque de recolher; SSP diz que não vai tolerar restrições