Caixa 2 e manipulação de pesquisas pela “DATANILO” na mira da Polícia Federal

A operação deflagrada na manhã desta quarta (13) pelo Ministério Público Eleitoral e a Polícia Federal cumpre sete mandados de busca e apreensão em endereços na capital baiana com o objetivo de apurar indícios de crime de falsidade eleitoral envolvendo a empresa Bahia Pesquisa e Estatística LTDA – Babesp. O principal alvo é o ex-presidente da Assembléia Legislativa da Bahia (ALBA), deputado estadual Marcelo Nilo (PSL).

A Procuradoria da República na Bahia (MPF-BA) e o Ministério Público Eleitoral informaram que há evidências a Babesp, também conhecida como Datanilo, prestou falsa informação à Justiça Eleitoral e era utilizada para receber recursos em caixa 2.

Os alvos da operação foram os endereços residenciais e profissionais de Nilo; de seu genro Marcelo Dantas Veiga; do sócio da Babesp Roberto Pereira Matos; e a sede da empresa Leiaute Comunicação. A operação tem como objetivo coletar documentos, papéis, registros e dados arquivados em equipamentos de informática que possam contribuir com as investigações. Cerca de 30 policiais federais participaram da ação e dois membros da Procuradoria Regional.