Livre demanda no verão: calor influencia tempo das mamadas

Para nós, adultos, as altas temperaturas do verão podem ser uma tortura, principalmente na hora de comer e dormir. Não é incomum ouvir pessoas reclamando de falta de fome e dificuldade para pegar no sono. Mas, sabia que com os bebês pode acontecer justamente o oposto?

É que além de ter um estômago pequeno e o leite materno ser de fácil digestão, o bebê mama para saciar fome e sede, fazendo com que aumente sua necessidade de lactação nos dias mais quentes. “O termo livre demanda pode assustar muita gente, pois passa a impressão de que o bebê vai mamar a cada 30 minutos durante o dia e, à noite, quando não estiver no seio, estará chorando”, brinca a enfermeira obstetra Cinthia Calsinski, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), que destaca que mesmo adultos não têm uma rotina fixa de alimentação, com horários rígidos, então não se pode esperar o mesmo de um bebê.

“A livre demanda é a maneira de ajustar a produção de leite de acordo com as necessidades da criança ao longo do tempo, pois ao crescer e engordar vai precisando de volume maior. Em dias muito quentes, a livre demanda é fundamental e deve-se esperar intervalos menores e duração maior nas mamadas justamente para que o corpo consiga prover o que o neném precisa”, orienta.

Vale ressaltar que cada bebê tem um ritmo de mamada e, cada mulher, um volume de produção de leite. Por isso, respeitar o ritmo do bebê é importante, não apenas para a amamentação, mas para a vida. Por mais que esteja quente e o aleitamento possa incomodar a mamãe, é fundamental ter em mente que os intervalos aumentam a medida que o bebê cresce e aprende a mamar de forma mais efetiva.

“Existe o preconceito de que a criança precisa mamar a cada três horas e que todo choro é por fome. Esquecem que pode ser sono, fralda suja, tédio, necessidade de afeto ou contato físico, entre outras. A noite pode ser excelente se o bebê realmente mamar bem e é dispensável colocar o despertador para acordá-lo para se alimentar. Lembre-se que o nome ‘livre’ significa amamentar no tempo do bebê”, reforça Cinthia.

Relacionados