“Body cams”: agentes da Transalvador vão usar câmeras corporais para legitimar o trabalho

Os agentes de trânsito de Salvador passarão a utilizar câmeras corporais, também conhecidas como “body cams”. Os equipamentos irão gravar e armazenar as imagens, como uma forma de legitimar o trabalho realizado pelos servidores durante abordagens e ações de fiscalização. A tecnologia foi apresentada à imprensa nesta quinta, em evento demonstrativo no Teatro Gregório de Mattos, com as presenças do prefeito ACM Neto e do superintendente da Transalvador, Fabrizzio Muller.

“Objetivo estratégico da Transalvador: melhorar a imagem do agente público e do próprio órgão em relação a população”, destacou Fabrízio. O chefe do órgão citou ainda que o equipamento vai ajudar a esclarecer ocorrências que, por ventura, seja questionadas. Ele afirmou que se houver, por exemplo, qualquer fato de um cidadão que se sentir lesado, as imagens vão auxiliar para esclarecer o fato.

Para estabelecer diretrizes de uso das “body cams”, tecnologia ainda pouco usada no Brasil e empregada em diversas cidades dos EUA e da Europa, a Transalvador preparou uma Norma de Procedimentos Operacionais com o objetivo de oferecer maior segurança às imagens arquivadas.

Relacionados