Áreas verdes da cidade serão entregues ao setor imobiliário, afirma vereador

Após audiência pública realizada na manhã desta quinta-feira (28) pela bancada de oposição da Câmara Municipal de Salvador, para discutir a preservação de áreas verdes da cidade, em especial o Vale Encantado, em Patamares, ameaçado com a nova Lei de Ordenamento do Uso e Ocupação do Solo (LOUS), o vereador Everaldo Augusto (PCdoB) voltou a criticar a aprovação do Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano, ocorrida em 13/06.

“As manifestações que estão ocorrendo na cidade e a audiência pública realizada hoje mostram que o descontentamento em relação as ameaças que pairam sob as áreas verdes da cidade é apenas o início de uma onda de insatisfação que ocorrerá daqui para frente a medida em que outros segmentos sociais tomem consciência dos perigos que a cidade passou a ter depois da aprovação do PDDU”.

O parlamentar citou o setor imobiliário como beneficiário. “O poder executivo municipal cedeu de vez as pressões do setor imobiliário e está entregando as áreas verdes e a orla, flexibilizando a legislação urbanística em dois terços da cidade, para favorecer os empreendimentos imobiliários”.

Everaldo lembrou ainda que a discussão estará presente no debate eleitoral. “O preço que se está pagando pela aprovação do PDDU é muito alto e a expectativa é que ainda este ano sejam revistas várias das medidas nocivas. Mas, inevitavelmente, este debate estará presente no processo eleitoral.”, completou.

Últimas Noticias