Maioria de queixas contra bancos é sobre oferta de produtos e serviços

O liderou o ranking de reclamações contra instituições financeiras no primeiro trimestre, informou hoje (16), em Brasília, o Banco Central (BC). Foram consideradas apenas as instituições com mais de 4 milhões de clientes.

No período, o BC recebeu 1.135 queixas consideradas procedentes contra o , sendo a maioria relacionada à “oferta ou prestação de informação a respeito de produtos e serviços de forma inadequada (246)”.

Para elaborar o ranking, as reclamações procedentes são divididas pelo número de clientes da instituição financeira que originou a demanda e multiplicadas por 1 milhão.

Assim, é gerado um índice, que representa o número de reclamações do para cada grupo de 1 milhão de clientes.

O resultado é, portanto, avaliado pela quantidade de clientes de cada instituição financeira. Com esse cálculo, o ficou com índice 25,93. O conglomerado do tem mais de 43,7 milhões de clientes.

Em segundo lugar nas queixas, vem a , com índice 23,35 e 2.239 reclamações. E, em terceiro, a , com índice 23,25 e 2.121 reclamações. O tem mais de 95,8 milhões de clientes e a Caixa, 91,2 milhões.

No total, o Banco Central recebeu 11.628 reclamações contra todas as instituições financeiras.

A maioria das reclamações é relacionada com a oferta ou prestação de informação a respeito de produtos e serviços de forma inadequada (2.094) e irregularidades relativas à integridade, confiabilidade, segurança, sigilo ou legitimidade das operações e serviços relacionados a cartões de crédito (1.277).

Como reclamar
A insatisfação com serviços e produtos oferecidos por instituições financeiras pode ser registrada no BC e as reclamações ajudam na fiscalização e na regulação do Sistema Financeiro Nacional.

Quando a reclamação chega ao Banco Central, ela é encaminhada para a instituição financeira, que tem prazo de 10 dias úteis (descontados sábados, domingos e feriados) para dar uma resposta, com cópia para o BC.

Entretanto, o BC recomenda que a reclamação seja registrada, primeiramente, nos locais onde o atendimento foi prestado ou no serviço de atendimento ao consumidor (SAC) do .

Se o problema não for resolvido, o cliente pode recorrer à ouvidoria da instituição financeira, que terá prazo de até 10 dias úteis para apresentar resposta.

Os clientes bancários também podem buscar atendimento no Procon e recorrer à Justiça.

Procurados, , e Caixa ainda não se pronunciaram sobre o assunto.

Motorista de BMW 328i é detido na BR 116 transportando 1.500 comprimidos de “rebite”

No início da tarde deste sábado (04), às 13h00, policiais rodoviários federais realizavam fiscalização ostensiva na altura do quilômetro 760 da BR 116, trecho do município de...

Mega-Sena acumula e próximo sorteio deve pagar R$ 33 milhões

Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2276 da Mega-Sena, sorteadas neste sábado (4) à noite, no Espaço Loterias Caixa, no Terminal Rodoviário Tietê, em São Paulo....

Covid-19: crise no setor de beleza força salões a se reinventarem

Segundo um dito popular, não existe crise para as atividades que alimentam vícios e cultivam vaidades. Ao menos no caso do negócio que atende à aparência e...

Comunidade rural de Sebastião Laranjeira recebe equipamentos para fortalecer bovinocultura de leite

Agricultores familiares da Associação dos Moradores de Campos e Mato Grosso, localizada no município de Sebastião Laranjeiras, no Território Sertão Produtivo, receberam do Governo do Estado equipamentos...