Nutricionista ensina como se deliciar na Semana Santa sem sustos

Foto: Bruno Concha

As comidas e bebidas da Semana Santa aguçam os paladares. Peixe, frutos do mar, feijão de leite, caruru, vatapá, arroz de leite, feijão fradinho, frigideira de bacalhau, vinho e chocolate compõem as mesas soteropolitanas, simbolizando a morte e ressurreição de Cristo, entre a Sexta-feira da Paixão e o domingo de Páscoa. Consumi-los, no entanto, exige cuidado, diante do excesso de gordura e da possibilidade de mal-estar ou indigestão.

Para evitar problemas com a saúde, a nutricionista Ana Kelly Amaral, responsável técnica pelo campo de alimentação e nutrição da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), dá dicas para uma ingestão mais saudável. A primeira delas é em relação à escolha do peixe e ao modo de preparo. “O ideal é optar por aqueles que têm melhor composição de gorduras boas e menor contaminação por mercúrio, como sardinha, tilápia, merluza, pescada amarela e peixe-panga”, diz.

Segundo a nutricionista, os peixes brancos, atum e sardinha tem um bom teor de ômega 3, ácidos graxos benéficos à saúde cardiovascular e cerebral. Na hora de escolher, é bom observar se o local da compra é de confiança e a qualidade do peixe, por meio de detalhes como a cor, o cheiro e a textura.

Durante o preparo, o recomendável é evitar fritar o peixe, porque a fritura oxida o ômega 3 e anula os benefícios. O azeite de dendê pode ser utilizado em menor quantidade ou pode ser substituído pelo azeite de oliva, que contém menos gordura saturada.

Quando o assunto é chocolate, a dica é dar preferência aos que têm a partir de 70% de cacau na composição. O cacau possui flavonoides, substância com ação antioxidante, anti-inflamatória e que auxilia no controle da pressão arterial. A quantidade recomendada é de até 20 gramas por dia.

Riscos – Os alimentos gordurosos e com muito açúcar, além de provocar excesso de peso e as gordurinhas localizadas, deixam o metabolismo mais lento, provocando sintomas como fadiga, má digestão e enxaqueca. Aos alérgicos, é bom ficar atento aos frutos do mar, considerados vilões, por causa da composição proteica. E para aqueles que abusam do álcool, é bom tomar cuidado com o teor alcoólico do vinho que, em excesso, pode causar intoxicação e até coma alcoólico.

Em caso de urgência e emergência, o cidadão pode procurar uma das nove Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs), nos bairros de Paripe, Valéria, Pirajá/Jardim Santo Inácio, Brotas, Barris, San Martin, Itapuã, Parque São Cristóvão e Periperi. Além disso, a SMS dispõe de cinco Pronto-Atendimentos (PAs) localizados em Pau Miúdo, Pernambués, Marback/Imbuí, São Marcos e Tancredo Neves. O SAMU 192 e a emergência do Hospital Municipal, em Boca da Mata, também estarão em pleno funcionamento durante o feriadão da Semana Santa.