Operação do Inema identifica e interdita áreas de desmatamento no Litoral Norte

O Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), por intermédio da Coordenação de Fiscalização (COFIS), da Diretoria de Fiscalização e Monitoramento Ambiental (DIFIM), realizou entre os dias 22/04 a 16/05 uma ação de fiscalização conjunta no litoral norte do estado em parceria com a Companhia de Polícia de Proteção Ambiental (COPPA), a da Bahia (PMBA) e o Ministério Público da Bahia (MPBA). A ação foi desenvolvida a partir dos resultados apresentados pelo Projeto Harpia – sistema de monitoramento da cobertura vegetal desenvolvido pela Coordenação de Tecnologia da Informação e Comunicação (COTIC) do Instituto -, tendo resultado na apreensão de 222,19m³ de madeira proveniente de desmatamento ilegal na região.

A operação subsidiada pela coleta de dados de geoprocessamento realizada através do Projeto Harpia ocorreu nos municípios de Jandaíra, , Entre Rios, Cardeal da Silva, Conde e Itanagra. Na ocasião foram visitados 39 pontos identificados pelo sistema de monitoramento, sendo constatados desmatamento em de vegetação nativa e uso do fogo em 254,27 hectares. Além do material lenhoso recolhido, foram encontrados e destruídos 30 fornos que eram utilizados para a produção de carvão vegetal, e apreendidos 1134 sacos de carvão. Também foram aplicados em campo, autos de infração de apreensão e de interdição temporária para as atividades clandestinas identificadas.

O coordenador da COFIS, Miguel Calmon enalteceu a relevância da atividade de fiscalização subsidiada pelos dados do Projeto Harpia. “A ação é de extrema importância para a conservação dos remanescentes de que temos no Litoral Norte. Sem falar que com a fiscalização foi possível qualificar os infratores e adotar em campo as medidas para coibir a prática do desmatamento ilegal”. Ainda segundo Calmon, “o ponto positivo das ações do Projeto Harpia está na integração das bases de dados do Instituto (como o CEFIR, as imagens de satélite de alta resolução, entre outras) e na sinergia das equipes de trabalho, que resultam em informações quase que em tempo real e com maior acurácia, seja na identificação do ilícito ou do responsável”.

Projeto Harpia – Nova metodologia de monitoramento da cobertura vegetal do estado que realiza a coleta e a análise das imagens adquiridas por diferentes satélites, a partir do cruzamento com as demais bases de dados do Instituto, produzindo um conjunto de informações que subsidiam as ações de fiscalização do decremento de vegetação nativa no território baiano.

É constituído ambiental desmatar, provocar incêndio em mata ou floresta, extrair, cortar ou utilizar para fins comerciais a madeira, lenha, carvão e outros produtos de origem vegetal sem autorização devida, defendida pela lei federal 9.605/98.

O cidadão que deseja registrar denúncias de s ambientais deve entrar em contato com o disque denuncia do Inema através do número0800 071 1400.

Assaltante que planeja roubar banco em Muquém do São Francisco é morto

Um assaltante de banco foi localizado na manhã desta sexta-feira (5), após guarnições da Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Cerrado receberem uma denúncia de criminosos, em uma chácara,...

PL das fake news: Coronel quer assegurar liberdade e punir criminosos

O senador Angelo Coronel (PSD-BA) deverá apresentar nesta 2a. feira, 8, substitutivo aoProjeto de Lei 2630, que está sendo conhecido como o PL de combate às fake news. Coronel...

Líder da oposição participa de comissão interestadual que vai acompanhar ações do Consórcio do Nordeste

Deputados estaduais criaram uma comissão parlamentar interestadual para acompanhar as ações do Consórcio do Nordeste, criado no ano passado pelos nove governadores da região. O colegiado tem...

UTIs da Arena Fonte Nova batizadas com nomes de grandes jogadores do futebol baiano

O hospital de campanha Arena Fonte Nova receberá os primeiros pacientes com diagnóstico de coronavírus (Covid-19) no final da tarde desta sexta-feira (5). As quatro alas de...