Construções históricas de Morro de São Paulo serão tombadas

O Governo do Estado prepara processo de tombamento de edificações históricas do Morro de São Paulo, que encantam visitantes. A localidade pertence ao município de Cairu e é um dos destinos turísticos de destaque na Costa do Dendê.

Reaberta em janeiro de 2018, após minucioso trabalho de requalificação, a Fortaleza do Morro de São Paulo é um dos equipamentos a serem tombados pelo Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac). O conjunto a ser reconhecido inclui ainda o portaló, igreja de Nossa Senhora da Luz e o farol.

“O tombamento valoriza os atrativos de Morro de São Paulo, cuja história e características naturais atraem visitantes do mundo inteiro, e chama atenção para a necessidade de preservação”, disse o secretário estadual do Turismo, Fausto Franco, durante reunião com o diretor geral do Ipac, João Carlos Oliveira, e a secretária de Turismo de Cairu, Diana Farias.

Gestão – Durante o encontro, a gestão da Fortaleza do Morro também foi discutida. A ideia é que a Setur transfira para o Ipac a administração da fortificação do século XVII, construída para evitar aproximação de embarcações inimigas, durante o período do Brasil Colônia.

“Foram investidos R$ 14,4 milhões na requalificação, com o objetivo de fortalecer o destino turístico Morro de São Paulo e agora podemos passar a administração e manutenção do patrimônio para o Ipac”, assinalou o subsecretário estadual do Turismo, Benedito Braga.

De acordo com João Carlos Oliveira, o Ipac trabalha na elaboração de um modelo de gestão para o equipamento, em parceria com a prefeitura de Cairu, que mantém no local o serviço de atendimento ao turista. “Além da visitação turística, o forte deve abrigar restaurante, cafeteria e eventos culturais do Governo do Estado, bem como do município”.

A requalificação da Fortaleza do Morro de São Paulo, feita sob a responsabilidade do Instituto de Desenvolvimento Sustentável do Baixo Sul (Ides), com o apoio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), do Governo da Bahia, assim como do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e de empresários locais.

Também participaram da reunião o diretor de Qualificação e Segmentos Turísticos da Setur, Jorge Ávila, e o deputado estadual Rosemberg Pinto.

Ultimas Noticias

Nova lei do FGTS é sancionada, e limite do saque sobe...

O presidente Jair Bolsonaro sancionou com vetos a Lei que institui a modalidade de saque aniversário no Fundo de Garantia do Tempo de Serviço...

Na Cidade Nova, 141 casas serão reformadas pelas prefeitura

“A maior recompensa para o homem público é ver o seu trabalho transformar de verdade a vida das pessoas. É isso que fazemos todos...

Beber chá na gravidez: dos mais seguros aos desaconselhados

O consumo de chás durante a gravidez tem crescido, mesmo quando as suas ações terapêuticas são questionáveis do ponto de vista científico, podendo colocar...

Plenário da ALBa aprova ampliação do contrato REDA

Em sessão plenária que adentrou a madrugada desta quarta-feira (11), a Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA) aprovou o PL 23.644, de autoria do Poder...
Publicidade