Luto no jornalismo! Última postagem de Paulo Henrique Amorim foi sobre Queiroz de Bolsonaro

A última postagem nas redes sociais feita pelo jornalista Paulo Henrique Amorim, que morreu na madrugada desta quarta-feira (10/07), foi sobre Fabrício Queiroz, o funcionário da família Bolsonaro acusado pelo Ministério Público de fazer movimentações de “enormes volumes de créditos e saques em espécie”. O trabalhador replicou na conta do seu site, o Conversa Fiada, uma frase do colunista Luís Nassif: “Pegam o Nicola da Calábria e não
pegam o Queiroz do Rio Comprido”. Veja abaixo o print!

Paulo Henrique Amorim tinha 77 anos e estava em casa, no Rio de Janeiro, quando sofreu um infarto fulminante e faleceu. O jornalista comandou o programa “Domingo Espetacular”, da Record, por 13 anos e seu contrato acabaria em 2021. Porém, ele havia sido afastado da função no dia 24 de junho desse ano por ser um crítico ferrenho do governo Bolsonaro.

Amorim passou por diversos jornais, revistas e emissoras de televisão do país, a exemplo da extinta TV Manchete, Globo, Band e Cultura. Também atuou em Nova York, nos Estados Unidos, onde foi correspondente internacional da revista Veja. Ele deixa uma filha e a mulher, Geórgia Pinheiro.