“Manchas de óleo continuarão nas praias do Litoral Norte durante o Verão”, diz Alex Lima

O presidente em exercício da Assembleia Legislativa da Bahia – ALBA, deputado Alex Lima, acompanhado do secretário estadual de Meio-Ambiente, João Carlos Oliveira, foram hoje (16.10) às praias do Litoral Norte para ver de perto o estrago causado pelas manchas de óleo que atingem o Nordeste do Brasil desde o final de setembro. Em terra, acompanharam os trabalhos de limpeza executados pelo Inema e Corpo de Bombeiros na praia de Baixio, município de Esplanada, e, depois, sobrevoaram de helicóptero a faixa de areia que vai da divisa com Sergipe até o litoral de Salvador.

“O que ouvi das equipes técnicas, e constatei in loco, é que a limpeza é muito difícil e demorada. Se fosse somente na água ou na areia, a remoção seria menos problemática. O enrosco maior é nos corais e na vegetação de mangue. As marcas deste desastre ainda serão observadas no Verão, segundo me informaram os técnicos ambientais. É preciso que o Governo Federal identifique a origem da contaminação e tome as medidas necessárias para que a situação não se agrave, protegendo principalmente os corais e os manguezais”, disse Alex Lima.

O presidente em exercício da ALBA defende também que pescadores e marisqueiros sejam amparados economicamente, enquanto durarem os efeitos causados pelas manchas de petróleo em toda a costa nordestina. “O Governo parece que começa a sair da inércia e a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, anunciou hoje que vai antecipar para este mês o pagamento do seguro-defeso – que começaria a ser pago em novembro – aos pescadores de áreas atingidas. O benefício deve ser adiantado para todas as colônias de pescadores do litoral nordestino”, advoga o presidente em exercício da ALBA.

“Temos que atentar para a preservação do meio-ambiente e também para o ganha-pão de marisqueiros e pescadores, além de tentar minimizar os efeitos para o turismo da região, neste quase começo de veraneio. Toneladas de óleo já foram retiradas, mas ainda exigirá grandes esforços de todos nós para que a situação volte à normalidade. Aqui, no Litoral Norte, temos oito estuários que precisam ser preservados de qualquer modo, mas o custo não é barato e, por isso, precisamos contar com o Governo Federal”, diz o secretário estadual de Meio-Ambiente, João Carlos Oliveira.

No Litoral Norte, o óleo já atingiu as praias de Guarajuba, Itacimirim e Arembepe, em Camaçari; Praia do Forte, em Mata de São João; Subaúma e Porto do Sauípe, em Entre Rios; Baixio e Mamucabo, em Esplanada; Barra da Siribinha, Barra do Itariri , Sítio do Conde e Poças, no Conde; e Mangue Seco e Coqueiro, em Jandaíra.

Liberdade, Salvador: mulher e três homens são baleados

Quatro pessoas foram baleadas e uma delas não resistiu aos ferimentos, na madrugada de segunda-feira (19/10), no bairro da Liberdade, em Salvador. A vítima fatal foi identificada...

Ladrão é espancado no Lobato e acaba salvo pela Operação Gêmeos

Durante patrulhamento na Avenida Afrânio Peixoto, a Suburbana, na segunda-feira (19/10), policiais da Operação Gêmeos foram informados por transeuntes sobre uma dupla assaltando, em um ponto de...