Líder religioso que ajudou a elaborar leis mais duras contra adultério é flagrado com mulher casada

O líder religioso islâmico Mukhlis bin Muhammad, que ajudou a elaborar leis mais duras contra o adultério na Indonésia recebeu chibatadas em público após ser flagrado se relacionando com uma mulher casada. O homem de 46 anos foi punido com 28 chicotadas. A adúltera foi açoitada 23 vezes. A legislação mais rígida entrou em vigor em 2005 e, desde então, Mukhlis é o primeiro líder religioso que foi penalizado publicamente.

Os dois foram flagrados dentro de um carro estacionado perto de uma praia turística, na região de Aceh, único lugar no país em que a Sharia, lei islâmica, é aplicada. À BBC News Indonesia, Husaini Wahab, vice-prefeito do distrito de Aceh Besar, afirmou que a legislação é “a de Deus”. O sexo extraconjugal, a homossexualidade, os jogos de azar e o consumo de álcool são proibidos na região.

“Qualquer um deve ser açoitado se for considerado culpado, mesmo que seja membro do MPU”, disse. Ele será ainda expulso do órgão que assessora o governo local e o legislativo das leis islâmicas.

Ultimas Noticias

MP extingue multa adicional de 10% do FGTS que ia para...

O governo extinguiu a multa adicional de 10% do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) de demissões sem justa causa. A decisão...

Não coma fruta parcialmente podre, alerta OMS

Na tentativa de evitar o desperdício alimentar, muitas pessoas optam por retirar a parte podre dos alimentos e consumir o resto. Porém, a Organização...

Bolsonaro sanciona com vetos Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2020

O presidente Jair Bolsonaro sancionou com vetos a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2020. A LDO estabelece que o governo tem de apresentar,...

Em Mata Escura, traficantes desafiam: “Bota a cara, Rondesp”; um morre

Equipes da Rondesp Central trocaram tiros com um grupo de bandidos, na noite de segunda-feira (11/11), no bairro de Mata Escura, em Salvador.Os militares...
Publicidade