Franceses são os primeiros a chegar a Salvador pela regata Jacques Vabre

Os franceses Gilles Lamiré e Antoine Carpentier conquistaram o primeiro lugar na 14ª edição da Regata Jacques Vabre. A dupla desembarcou na capital baiana durante a madrugada. Já às 12h15 desta sexta-feira (8), outra dupla francesa, Thibaut Vauchel e Frederic Duthil, foi a segunda a cruzar a linha de chegada, ancorando no píer do Terminal Turístico Náutico da Bahia, no bairro do Comércio.

A recepção dos velejadores incluiu fogos de artifícios, champanhe e frutas entregues por baianas tipicamente vestidas. Montada pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria do Turismo (Setur), a estrutura para o evento oferece internet com conexão de 100 megabytes e duas redes distintas de wi-fi, além de quatro impressoras multifuncionais. Até o dia 25, jornalistas brasileiros e estrangeiros, técnicos, juízes de prova, organizadores e todo o pessoal envolvido na competição vão circular pelo local.

O diretor de qualificação de segmentos turísticos da Setur, Jorge Ávila, enfatizou a importância do evento para o turismo na Bahia. “A regata traz um grande volume de participantes, familiares, membros da convenção, técnicos. Portanto, tem uma resposta imediata na economia local com a hospedagem dessas pessoas. A organização é composta de aproximadamente 30 jornalistas do exterior, que vão ajudar a divulgar a Bahia como destino turístico no mundo”.

Jorge Ávila acrescentou que “por conta da relação da Bahia com essa regata, que é a maior no mundo, nós já recebemos propostas de oito regatas de nível internacional, que querem trazer embarcações para cá. Nesse caso da Jacques Vaber, o evento dá visibilidade ao estado para a Europa, em especial à França, que é um mercado que frequenta bastante a Bahia.”

Competição

A largada foi dada em Le Havre, na Normandia, no dia 27 de outubro, em direção a Salvador, com número recorde de 59 veleiros participantes. São três categorias de embarcações, Class40, Multi50 e Imoca, cada uma conduzida por uma dupla de velejadores. É a sexta vez que a capital baiana é o destino de chegada da prova. A regata é realizada a cada dois anos e tem como origem a história das grandes rotas marítimas.

O percurso tem 4.350 milhas náuticas, mais de 8 mil quilômetros, o que torna a Jacques Vabre a mais longa travessia transatlântica e a única que cruza os dois hemisférios, passando pela mítica linha do Equador. A cidade de Le Havre, de onde partem os velejadores, foi o primeiro porto importador de café da Europa. Por isso, o percurso recebeu o nome de ‘Rota do Café’.

Ultimas Noticias

Brasil emplaca duas dobradinhas no pódio do Mundial de Dubai

A primeira dobradinha brasileira hoje (13) no Mundial de Atletismo Paralímpico, em Dubai (Emirados Árabes), foi protagonizada pelo veterano Lucas Prado, nos 100m T11...

Deputado Jacó repudia ato de racismo cometido em bar no Rio...

O deputado estadual Jacó (PT) afirmou por meio de Nota Pública, nesta quarta-feira (13), que repudia e está indignado com o ato de violência...

Restaurante diz que agressão contra assessor do PT no Rio Vermelho...

Em nota enviada ao Informe Baiano, o Mais Amado Boteco afirmou que as agressões sofridas na noite de ontem (12/11), no Rio Vermelho, pelo...

Em Eunápolis, PRF recupera veículo não devolvido a locadora desde maio/2018

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) recuperou, na manhã desta terça-feira (12), um carro de locadora, em uma abordagem no Km 720 da BR 101,...
Publicidade