Vice-presidente Hamilton Mourão ganha cidadania soteropolitana

O vice-presidente da República, general Hamilton Mourão, já pode dizer com orgulho que, além de ser porto-alegrense, é também cidadão soteropolitano. A honraria da Câmara Municipal de Salvador foi entregue em sessão solene das mais concorridas, no final da tarde desta segunda-feira (11), no Plenário Cosme de Farias. Autor da resolução que possibilitou a homenagem, o vereador Isnard Araújo (PHS) trabalhou com o vice-presidente no Rio de Janeiro e em seu discurso destacou os feitos do general em prol do Brasil tendo como referência a sua biografia. O presidente da Casa, vereador Geraldo Júnior (SD), dirigiu os trabalhos.

O vereador Isnard Araújo conheceu o homenageado em 1986, quando era cabo do , no Rio de Janeiro, na 1ª Região Militar Marechal Hermes, quando atuava como técnico de comunicações de Bateria. Na época, Hamilton Mourão era o capitão dessa unidade militar.

Em seu discurso de saudação, Isnard Araújo apresentou o perfil biográfico do vice-presidente Hamilton Mourão, desde o seu nascimento em Porto Alegre/RS, em 15 de agosto de 1953. Também lembrou do ingresso na Academia Militar das Agulhas Negras (Aman), em 1972, e da missão de paz em Angola.
Disse ainda que o novo cidadão soteropolitano “foi adido militar na Venezuela, comandante Militar do Sul, secretário de Economia e Finanças do e presidente do Clube Militar”. Em fevereiro de 2018, Mourão deixou a ativa e filiou-se ao PRTB. Em agosto do mesmo ano foi escolhido por Jair Bolsonaro para ser seu vice nas eleições. Vencido o pleito, tomou posse em 1º de janeiro deste ano.
“Uma pessoa que faz por toda a pátria e por merece o de Cidadão de Salvador e também a cidadania de outros municípios brasileiros. A nossa cidade se sente honrada”, justificou Isnard Araújo o motivo de a Câmara outorgar a honraria, uma das mais importantes da Casa.

“Orgulho”

Ao saudar o homenageado, o presidente Geraldo Júnior frisou que o vice-presidente Hamilton Mourão “é orgulho para todos nós, que amamos o nosso país e o queremos mais justo, democrático e com sua pujança ocupando lugar que merece no cenário mundial, por sua história de vida dedicada ao Brasil ao longo de 46 anos de relevantes serviços prestados à nação e inestimáveis serviços prestados como oficial do nosso Brasileiro”.

O presidente Geraldo Júnior fez questão de destacar as muitas honrarias recebidas pelo homenageado ao longo de uma vida dedicada ao Brasileiro e ao Brasil. Assim como fez o colega Isnard Araújo, frisou que o de Cidadão concedido pela Câmara faz justiça à brilhante carreira militar e por servir à pátria.

Após receber o de Cidadão de Salvador das mãos do vereador Isnard Araújo, o general Hamilton Mourão reconheceu que “estar aqui neste sítio histórico, onde começamos a nos entender como nação, toca muito na alma”.

Ainda em seu pronunciamento, disse que receber a honraria “é um sentimento diferente pelo significado histórico de Salvador na construção de nossa raça e Salvador é o grande retrato do Brasil brasileiro, moreno, seja por sua história, suas ladeiras e fortificações”. Encerrou frisando que “hoje carrego comigo uma das mais belas homenagens que ganhei em minha vida”.

Mesa de trabalho

Além dos citados, também participaram da mesa de trabalho o general de José Elito Carvalho Siqueira, ex-chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República; o vice-almirante André Luiz Silva Lima, comandante do 2º Distrito Naval; o general de Divisão Marcos André Silva Alvim, comandante da 6ª Região Militar; o desembargador Jatahy Júnior, presidente do Tribunal Regional Eleitoral; o desembargador Pedro Augusto Costa Guerra, representando o presidente do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia; o coronel Aviador Ivan Lucas Karpischin, comandante da Base Aérea de Salvador; e a deputada estadual Talita Oliveira (PSL), representando o presidente da Assembleia Legislativa do Estado da Bahia.

Por conta da grandeza da solenidade, uma mesa de trabalho ampliada foi composta com autoridades militares, civis e maçônica. Durante a sessão solene, o Daniel Vieira interpretou a canção “É preciso saber viver”, no momento da entrega do de Cidadão de Salvador. A Banda de Música da 6ª Região Militar executou o Hino Nacional.

Atraso na entrega do Campo do Marão revolta Carolino

A requalificação em um dos mais tradicionais campos de futebol amador de Salvador continua inacabada e o Vereador Toinho Carolino (Podemos) revela sua inconformidade com a SETRE...

Cerca de 50% dos trabalhadores pretendem pagar dívidas com FGTS

Levantamento feito pela Serasa mostrou que 67% dos trabalhadores entrevistados pretendem realizar o Saque Emergencial do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). Desses, 52% devem usar os...