Parlamento australiano veta referendo para legalizar casamento gay

O líder do Partido do Trabalho, Bill Shorten, explica que o partido negou o referendo porque a legislação deve ser aprovada pelo Parlamento, assim com as demais leis

 

O referendo para legalização do casamento homossexual, que seria realizado em fevereiro de 2017, na Austrália, foi vetado pelo Parlamento. O partido de oposição ao governo afirmou que não apoiará a consulta popular.

O projeto de lei apresentado pelo governo australiano precisava do apoio de parlamentares da oposição para ser colocado em prática, uma vez que a coalizão liderada pelo primeiro-ministro Malcolm Turnbull não é maioria no Senado.

Segundo matéria do Brasil Post, o casamento entre pessoas do mesmo sexo conta com o apoio de 61% dos australianos.

O líder do Partido do Trabalho, Bill Shorten, explica que o partido negou o referendo porque a legislação deve ser aprovada pelo Parlamento, assim com as demais leis. “Por que os gays devem ser submetidos a um processo de lei diferente dos outros australianos?”, questionou.

Mais de 3,9 mil empregos serão promovidos no interior da Bahia

Investimentos previstos em mais de R$ 3,7 bilhões serão aplicados nas implantações de seis unidades industriais em cinco municípios baianos. Juntas, as empresas devem gerar mais de...

Pelo segundo ano consecutivo, HGE tem o maior número de cirurgias bucomaxilofacial do país

Com um total de 597 procedimentos realizados em 2020, o Serviço de Cirurgia Bucomaxilofacial do Hospital Geral do Estado (HGE) alcançou, pelo segundo ano consecutivo, o primeiro...

Indústria baiana gera 18,2 mil empregos no primeiro quadrimestre de 2021

De janeiro a abril desse ano o setor industrial da Bahia gerou 18,2 mil empregos. Somente no mês de abril, o saldo positivo foi de 1,6 mil...

DT de Porto Seguro prende dois por roubo em residência

Equipes da 1ª Delegacia Territorial (DT) de Porto Seguro cumpriram, na última quarta-feira (23), mandado de prisão preventiva contra um homem de 26 anos, suspeito de ser...