Prisco acusa Governo de desobedecer ordem judicial e diz que 3 mil militares estão sem plano de saúde no interior

Pelo menos 3 mil policiais militares estão sem o plano de saúde no interior baiano e o “Governo não cumpre a determinação judicial”, segundo o deputado Soldado Prisco, que também é coordenador geral da Associação dos Policiais e Bombeiros Militares do Estado da Bahia (Aspra/Bahia).

O parlamentar denuncia ainda que o Governo está desobedecendo a determinação judicial que obriga o restabelecimento dos repasses das mensalidades dos associados à Entidade.

“Os repasses pagam milhares de convênios de planos de saúde, contas telefônicas, plano odontológicos, todos suspensos e sem prazo para voltar”, explicou Prisco. Conforme a advogada da Aspra, Marcelle Maron, após o movimento reivindicatório dos policiais militares de outubro, o governo suspendeu o repasse das mensalidades alegando seguir uma orientação do Ministério Público Estadual (MPE).

“Meses se passaram e o Ministério Público voltou atrás e assinou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) retirando o impedimento. Além disso, a Aspra ingressou na Justiça e o TJBA mandou retornar os repasses. São pelo menos 120 funcionários na Bahia com salários prejudicados e PMs sem planos num momento de pandemia”, reclamou Prisco.

Segundo a advogada, a própria Procuradoria Geral do Estado (PGE) recebeu a notificação judicial, emitiu parecer encaminhado à Saeb, orientando o reestabelecimento dos repasses, mas o órgão se nega a cumprir a determinação judicial.

Bahia registra 4.049 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas

Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 4.049 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +1,0%) e 3.105 recuperados (+0,8%). Dos 416.734 casos confirmados desde o...

Na Goméia de São Caetano, traficantes comemoram soltura de líder de facção

Os traficantes da Goméia de São Caetano, em Salvador, estão em festa nesta sexta-feira (04/12). O motivo é inacreditável: o líder da facção Bonde do Maluco (BDM),...