Blogueira baiana suspeita de drogar cachorro com haxixe presta depoimento

A blogueira baiana Babi Botelho, 20 anos, foi intimada pela Polícia Civil de Barra Grande a prestar depoimento para esclarecer um possível crime de maus-tratos contra seu cachorro de estimação. Em um vídeo publicado nas redes sociais, a influeencer mostra o momento em que o animal é intoxicado com haxixe.

A intimação foi realizada depois da denúncia feita pelo deputado estadual Marcell Moraes, que cobrou Secretaria de Segurança Pública medidas imediatas. De acordo com o parlamentar, o “filhote aparece claramente sob efeito do entorpecente”.

Após a polêmica, a jovem publicou fotos nas redes sociais, negou o crime e alegou que foi mal interpretada.

A Delegacia de Polícia de Barra Grande informou que Babi Botelho fez uso do direito constitucional de permanecer calada durante o depoimento. O órgão confirmou ainda que o pai da influenciadora irá decidir se vai entregar o animal amigávelmente. Caso contrário, um mandato de busca e apreensão poderá ser emitido para resgatar o pet e encaminhar o mesmo para adoção.

“Não irei tolerar qualquer tipo de prática de maus-tratos contra animais em nosso estado. É inadmissível o que essa blogueira fez, podendo causar a morte do cachorrinho e ainda grava um vídeo debochando da situação. Graças à atuação rápida da delegada de polícia local Andréa, o animal será resgatado e acolhido por pessoas habilitadas para o cuidado do pet. Continuarei acompanhando o caso para cobrar que a justiça possa punir de forma exemplar esse crime”, destacou Marcell Moraes.

View this post on Instagram

Depois desse ato CRUEL, minha equipe foi até Barra Grande, mesmo com uma liminar, foi impedida de entrar devido aos decretos em decorrência do COVID-19. Liguei para o Fabrício, pai dessa menina irresponsável, que não quis entregar o animal alegando que já teria doado a um amigo. A delegada Andréa, também protetora dos animais e simpatizante do meu trabalho, intimou Babi a depôr. Hoje, a blogueirinha preferiu permanecer calada durante o depoimento e ficou decidido que se não entregassem o animal, um mandado de busca e apreensão seria emitido. A delegada responsável pelo caso demonstrou interesse em adotar o animal. Continuarei acompanhando o caso para cobrar que a justiça possa punir esse crime! #Salvador #Bahia #LauroDeFreitas #VitóriaDaConquista #FeiraDeSantana #Camaçari #Juazeiro #Itabuna #Ilhéus #TeixeiraDeFreitas #barragrandebahia #barragrande #barragrandebeach #barragrandeba

A post shared by Deputado Marcell Moraes (@deputadomarcellmoraes) on

O artigo 32 da Lei de Crimes Ambientais prevê pena de detenção de três meses a um ano, além de multa por praticar ato de abuso ou maus-tratos contra animais domésticos.

Últimas Noticias

Saúde e Anvisa atualizam regras para doação de sangue durante pandemia

O Ministério da Saúde e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) atualizaram as regras para doação de sangue...