Saída de Teich: ACM Neto diz que a política não pode estar à frente da ciência

Presidente Nacional do Democratas e prefeito de Salvador, ACM Neto avaliou com preocupação a saída do ministro da Saúde, Nelson Teich, anunciada nesta sexta-feira. Segundo ele, fica evidente que o desligamento de Teich decorreu da falta de condições para que o ex-ministro pudesse conduzir o seu trabalho de forma técnica, priorizando a ciência ao invés da política. “A política não pode prevalecer sobre a ciência quando se trata da vida dos brasileiros”, afirmou o prefeito.

Para ACM Neto, é inacreditável a descontinuidade de trabalho na gestão federal num setor crucial, o que vem prejudicando todo o país. “Por exemplo, Salvador ainda não teve os seus leitos de UTI habilitados. Até agora todas as despesas estão sendo arcadas com recursos municipais. Essa descontinuidade administrativa é muito ruim e prejudicial. A saída do ministro Nelson Teich dificulta ainda mais a relação com o governo federal para o enfrentamento ao coronavírus. Substituto do ex-ministro Luiz Henrique Mandetta, Nelson Teich ficou menos de um mês no cargo.

Banco alemão doará 25,5 milhões de euros a projeto na Amazônia Legal

Os ministérios das Relações Exteriores e da Agricultura, Pecuária e Abastecimento firmaram, nesta terça-feira (24), acordo que prevê a doação, pelo banco estatal alemão “Kreditanstalt für Wiederaufbau”...

Menina indígena de 6 anos é raptada, estuprada e morta por adolescente

Uma menina indígena, de 6 anos, foi raptada, estuprada e morta por um adolescente de 16 anos em Barreirinha (AM). O suspeito foi apreendido pela polícia em...