Saída de Teich: ACM Neto diz que a política não pode estar à frente da ciência

Presidente Nacional do Democratas e prefeito de Salvador, ACM Neto avaliou com preocupação a saída do ministro da Saúde, Nelson Teich, anunciada nesta sexta-feira. Segundo ele, fica evidente que o desligamento de Teich decorreu da falta de condições para que o ex-ministro pudesse conduzir o seu trabalho de forma técnica, priorizando a ciência ao invés da política. “A política não pode prevalecer sobre a ciência quando se trata da vida dos brasileiros”, afirmou o prefeito.

Para ACM Neto, é inacreditável a descontinuidade de trabalho na gestão federal num setor crucial, o que vem prejudicando todo o país. “Por exemplo, Salvador ainda não teve os seus leitos de UTI habilitados. Até agora todas as despesas estão sendo arcadas com recursos municipais. Essa descontinuidade administrativa é muito ruim e prejudicial. A saída do ministro Nelson Teich dificulta ainda mais a relação com o governo federal para o enfrentamento ao coronavírus. Substituto do ex-ministro Luiz Henrique Mandetta, Nelson Teich ficou menos de um mês no cargo.

Óleo de coco no cabelo? Fique a par dos benefícios

Não, por vezes não precisa de um produto inacessível para tratar do seu cabelo. Devido à sua capacidade de hidratar, nutrir e prevenir a perda de proteína,...

Prodetur Bahia conclui formação da rede de empreendedores da Baía de Todos-os-Santos

Uma live na noite desta quarta-feira (5) marcou o encerramento do Projeto Rede de Turismo da Baía de Todos-os-Santos (RBTS), que reúne mais de 200 empreendedores da...

Cursos de música do TCA abrem inscrições gratuitas para novas turmas em maio

No mês de maio, o Teatro Castro Alves (TCA) dá a largada de um novo ciclo dos cursos de iniciação ao universo da música sinfônica. O maior...

Com auxílio emergencial, poupança volta a captar recursos em abril

Após três meses de retiradas líquidas, a aplicação financeira mais tradicional dos brasileiros voltou a captar recursos. Em março, os brasileiros depositaram R$ 3,84 bilhões a mais...