Perfil “Homem Pateta” estimula crianças ao suicídio, alertam autoridades

As autoridades policiais do Brasil estão lançando uma série de alertas aos pais de crianças e adolescentes para a existência de um personagem que estaria motivando, através das redes sociais, os mais novos ao suicídio.

Jonatan Galindo, como é conhecido, usa em seu perfil uma imagem que faz lembrar o Pateta, da Disney. Vários perfis têm sido criados no Instagram e no Facebook para se aproximar de jovens. Por meio de mensagens perturbadoras, tentam induzir ao suicídio.

O alerta aos pais, professores e responsáveis foi emitido pela Polícia Civil de Santa Catarina, o Núcleo de Inteligência e Segurança Institucional (NIS) do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) e a Coordenadoria Estadual da Infância e da Juventude (Ceij). Conforme as autoridades, esses perfis surgiram em 2017 em países de língua espanhola, sendo muito conhecidos no México. Recentemente, foi identificada uma migração para o Brasil.

“Você deixar um filho sozinho na internet é o mesmo que abandonar uma criança no meio da rua numa madrugada”, alerta a coordenadora das DPCAMIs (Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso) em SC, delegada Patrícia Zimmermann D’Ávila.

“Esses perfis têm poucas postagens e desafiam as pessoas a segui-los e enviar uma mensagem privada. Feito isso, é só esperar o retorno deles, que se dá através do envio de mensagens, vídeos, áudios ou até mesmo de uma ligação por vídeo ao vivo. O conteúdo da resposta tem a intenção de causar desconforto, medo e, em alguns casos, tenta provocar o suicídio”, explica o agente da polícia civil Ivan de Souza Castilhos, integrante do NIS.

Não é a primeira vez que situação semelhante acontece. Em 2017, nasceu na Rússia, o desafio da Baleia Azul, que incentivava os jovens a automutilarem-se e a cometer o suicídio.

Últimas Noticias