Apresentadora da Globo é demitida após denunciar assédio do “João de Deus da redação”

A apresentadora Ellen Ferreira foi demitida na quinta-feira (23/07) da Rede Amazônica Boa Vista, afiliada à Rede Globo em Roraima. A jornalista participou do rodízio de apresentadores do Jornal Nacional e a decisão da empresa teria ocorrido após uma denúncia de assédio que a profissional fez.

Conforme Leo Dias, do Metrópoles, depois de se recuperar da Covid-19, que contraiu no início do mês, Ellen foi chamada à sede da afiliada e acreditava que voltaria ao trabalho. No entanto, foi surpreendida com papéis de demissão já prontos. A direção teria alegado reestruturação para justificar a demissão. 

Ellen Ferreira afirmou que tudo aconteceu após denunciar um diretor de jornalismo por assédio moral. Ela afirma que outros funcionários também fizeram o mesmo.

“Edison Castro é um psicopata que já havia passado pelas redações de Goiás, Maranhão e Tocantins. Homofóbico, racista, gordofóbico. Praticava assédio moral e sexual, deixou toda a equipe doente. Uma moça da TV Anhanguera [Goiás] chegou a tentar se matar por causa dele. Debochava de um repórter que era gay. Chamou o cabelo de uma repórter negra de moita feia”, desabafou.

A apresentadora conta, ainda, que chegou a desenvolver crise de ansiedade neste ano por conta da relação com o diretor: “Ele dizia que eu era repugnante, gorda, que me vestia mal. Me ameaçava de demissão constantemente. A fama dele era de o João de Deus da redação. Havia gente que desejava bater nele”. 

Sem receber apoio do outros chefes dentro da emissora, a jornalista decidiu enviar um e-mail a Ali Kamel, diretor de jornalismo da Globo, relatando tudo o que acontecia.

Ela também conta que montou um dossiê, junto com vários outros funcionários, e enviou ao Sindicato dos Jornalistas de Roraima (Sinjoper). Com a pressão, o homem foi demitido da Rede Amazônica no dia 29 de junho.

No entanto, ela acredita que ele tenha mantido a influência na emissora, conseguindo sua demissão. “Meu sonho foi interrompido. Eu estava escalada para apresentar o Jornal Nacional mais duas vezes esse ano, mas foi adiado por conta da pandemia. Agora, estou demitida”, desabafou.

Apesar disso, Ellen não se arrepende:  “Eu lutei por uma equipe. Fiz o que foi necessário para acabar com aquela palhaçada e faria de novo. Acabaram com meu sonho, mas eu tenho saúde e vou conseguir me recuperar”.

Últimas Noticias