Pré-eclâmpsia: ginecologista alerta sobre os principais sinais na gestação

A pré-eclâmpsia ocorre quando uma mulher grávida tem pressão arterial elevada (acima de 140/90 mmHg) a qualquer momento após a sua 20ª semana de gravidez, com desaparecimento até 12 semanas pós-parto.

Segundo dados do Ministério da Saúde, a hipertensão é responsável por 13,8% das mortes maternas no Brasil, sendo a principal causa de morte durante a gravidez no país. Quase 76 mil mães e 500 mil bebês no mundo perdem suas vidas por causa da pré-eclâmpsia e distúrbios hipertensivos na gestação todos os anos. É a causa de 25% das mortes maternas na América Latina e aparece entre 5% e 7% das grávidas brasileiras.

A pré-eclâmpsia é uma doença que pode aparecer tanto na gestação quanto no pós-parto, caracterizada por aumento da pressão arterial associado a alguma disfunção de órgãos (rim, fígado, cérebro), presença de proteína na urina , inchaço nas pernas e as vezes retenção de liquido .Este quadro pode ser controlado até bebê estar pronto para o parto

Para o ginecologista e obstetra Dr. Domingos Mantelli, a pré-eclâmpsia (pressão alta na gravidez) é algo que preocupa muitas gestantes, afinal, pode colocar em risco tanto ela quanto o bebê. Saiba quais são os sinais mostrados pelos corpo da mulher quando ela está com esse problema:

– Pressão arterial elevada;
– Presença de proteína na urina;
– Náuseas;
– Dor de cabeça;
– Inchaço nas pernas e retenção de líquido;
– Fadiga;
– Aumento de peso repentino.

Por serem sintomas muito parecidos com os que ocorrem durante a gestação é complicado de diagnosticar a pré-eclâmpsia sem os exames adequados. De acordo com o Dr. Domingos Mantelli, tem mulheres que apresentam o problema, mas não percebem ou até mesmo nem apresentam sintomas, o que pode agravar a situação, por fazer um diagnóstico tardio. “Se essa condição não for tratada, pode provocar uma eclampsia e causar a morte da mamãe e do bebê,” alerta o médico.

Últimas Noticias

CLN tem vagas temporárias para período de final de ano

Com a chegada da alta estação e das festas de final de ano, há um aumento de fluxo na...