Vetos de Bolsonaro à lei de proteção aos povos indígenas e tradicionais na pandemia são derrubados

Os 22 vetos do presidente da República Jair Bolsonaro contra o Plano Emergencial de Enfrentamento à Covid-19 nos Territórios Indígenas, comunidades quilombolas e comunidades tradicionais (PL 1142/2020) foram derrubados durante sessão na Câmara Federal na manhã desta quarta-feira (19). O projeto de lei, do qual o deputado Afonso Florence (PT) é um dos signatários, prevê a garantia de água potável, materiais de higiene e desinfecção, leitos e equipamentos em UTIs, comunicação e informação, dentre outros. E estes e outros recursos essenciais para o enfrentamento ao Covid-19 nestas localidades foram alguns dos vetados pelo presidente Bolsonaro.

As ações emergenciais contidas no plano visam combater o contágio do coronavírus entre indígenas, quilombolas e outros povos tradicionais após um crescimento preocupante no número de casos confirmados nessas populações. Os vetos inviabilizavam as ações do plano, prejudicando diretamente essas comunidades no enfrentamento à pandemia.

A sessão de derrubada dos vetos contou com grande participação social, através de uma mobilização nas redes sociais com a hashtag #DerrubaVetosPL1142. O deputado Afonso Florence, presente na sessão, falou dos vetos como mais um ato genocida do presidente Bolsonaro e destacou “_Não vamos recuar um milímetro no enfrentamento às ações criminosas de Bolsonaro e continuaremos lutando para a garantia de direitos e proteção de quem mais precisa nesta pandemia. Estamos todos juntos para garantir aos povos tradicionais a proteção contra o Covid-19_”, disse.

Últimas Noticias

Setur-BA participa de feira de turismo na Argentina para promover destinos baianos

A Bahia estará representada pela Secretaria de Turismo do Estado (Setur-BA), na Feira Internacional de Turismo da América Latina...