Soldado Prisco repudia ataque racista de suposta escrivã do TJBA contra PM: “Deveria estar presa”, disparou

Coordenador geral da Associação dos Policiais, Bombeiros Militares e seus Familiares do Estado da Bahia (Aspra), deputado estadual soldado Prisco, repudia o episódio de ataque racista de uma suposta servidora do TJBA contra um soldado da Polícia Militar, lotado na 50ª Companhia Independente.

“Inaceitável que ainda nos dias de hoje tenhamos que conviver com este tipo de ataque, mesmo após tantas leis que visam corrigir a prática. Deveria ficar presa por um tempo para aprender”, afirmou o parlamentar.

A imagem foi flagrado por um morador e viralizou nas redes sociais. Nas cenas divulgadas pelo Informe Baiano, a mulher é detida suspeita de bater na companheira. Ao ser dado voz de prisão, ela agride o militar com um tapa no rosto e o chama de “macaco”. Assista abaixo:

Policial é chamado de “macaco” por escrivã do TJ no Vale dos Lagos; vídeo

Arsenal com 2 fuzis e 23 pistolas são apreendidos com passageiro de ônibus na Bahia

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu, na manhã desta segunda-feira (23/11), dois fuzis calibre 556 e 23 pistolas calibre 9mm durante fiscalização na BR-116, em Vitória da...

‘Ajeita’ executa jovem em São Caetano; população pede socorro

As cenas de domingo (22/11) com tiroteios, homens armados e uma execução no bairro de São Caetano voltaram a se repetir na tarde de hoje, conforme um...

Catador de lixo é morto de forma bárbara pelo CV em Cosme de Farias

Um catador de lixo foi assassinado de forma bárbara nesta segunda-feira (23/11), no bairro de Cosme de Farias, em Salvador. O crime aconteceu próximo a um estabelecimento...

Líder de quadrilha do Recôncavo que levava vida luxuosa em outros estado é localizado

O líder de uma organização criminosa, na cidade de Santo Antônio de Jesus, com atuação também em outros municípios do Recôncavo e no Vale do Jequiriçá, foi...