PM lança esquete digital no Dia Nacional do Teatro

O Grupo de Teatro da Polícia Militar da Bahia se adaptou, se reinventou e segue utilizando a arte como forma de comunicar, com o lançamento do vídeo ‘Sertanejo’ nas redes sociais institucionais, neste sábado (19), quando é comemorado o Dia Nacional do Teatro, uma das manifestações artísticas mais antigas da humanidade.

Dos palcos para a internet, o Grupo de Teatro da PM vem divulgando vídeos institucionais lúdicos, com temática atual, utilizando da comédia ao drama, com músicas, direção e gravação realizadas pela própria equipe. “Somente nesse período de pandemia, tivemos um alcance de 100 mil visualizações online em redes sociais e sites de veículos de comunicação. Estamos nos dedicando para produzir vídeos, assim como lives apresentando pequenas esquetes, musicais e espetáculos nesses formatos num momento atípico. Apesar do distanciamento social, a comunidade precisa da arte”, ressalta o cabo Gabriel Matos.

“A história contada no vídeo ‘Sertanejo’, através de visão artística e simbólica, representa o lamento de um povo sofrido que vence uma luta para viver. A produção estimula uma reflexão sobre o momento em que vivemos, de luta, apesar de contextos diferentes”, explica o coordenador do Grupo, subtenente Rainer Kruppe. O espetáculo adaptado tem texto do sargento Anselmo, imagem e edição do cabo Gabriel Matos.

Fundado há pouco mais de duas décadas, o Grupo de Teatro da PM hoje é composto por uma equipe de 16 atores, todos policiais militares. As performances são inspiradas nas temáticas mais diversas, como prevenção às drogas, ética, cidadania, cultura, cuidados com a saúde, combate a homofobia, racismo, intolerância religiosa e violência contra a mulher, sendo apresentadas em escolas, praças, comunidades, empresas públicas e privadas dentro e fora da Bahia.

O objetivo é também ressignificar a função policial militar, com aproximação da comunidade. Todos os trabalhos criados pelo grupo de teatro da PMBA são gratuitos e criados pelos seus componentes.

Patrulha do Bem

Os policiais integrantes do grupo também desenvolvem o projeto social Patrulha do Bem, no período de folga, para levar entretenimento, música e arte com alegria e palavras de conforto a um público que se encontra em hospitais, asilos, abrigos e instituições filantrópicas. Dessa forma, é possível estimular o sentimento de solidariedade e compromisso social na tropa.

Com sensibilidade e emoção, a arte educa e consegue imprimir mensagens de forma lúdica para um público diversificado. Por isso, o grupo também consegue comunicar com adolescentes em escolas, inclusive no enfrentamento contra a drogas, numa ação do Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd).

Idoso de 82 anos acusado de matar companheira no Alphaville da Paralela é preso

O idoso de 82 anos apontado como autor do feminicídio da esposa de 74 anos está preso desde a tarde de domingo (18/10) quando o corpo foi...

Bêbado, sem CNH e com veículo roubado tenta fugir da PRF em Alagoinhas

Na noite deste sábado (17/19) a PRF prendeu um homem por embriaguez e receptação de veículo roubado. O flagrante foi registrado por volta das 20h45 quando os...

Paredão “financiado” por facção no Arenoso com mais de 3 mil pessoas

Cerca de três mil pessoas, a maioria adolescentes e jovens até 25 anos, sem máscaras, aglomerados e fazendo uso excessivo de bebidas alcoólicas, em uma festa do...

Em Itinga, corpo de jovem de 20 anos é encontrado 

  Policiais militares da 81ª CIPM foram acionados pelo Cicom após denúncia de corpo encontrado na Rua Dr. Maurício, localidade conhecida como Casinhas do Parque São Paulo, no...