Empresa baiana lança primeira mentoria coletiva em sustentabilidade

Olhar para o desenvolvimento de forma mais sustentável é urgente, sobretudo diante da crise provocada pela pandemia. Segundo matéria publicada pela Forbes em maio deste ano, empresas que equilibram propósito e lucro tem 63% mais chances de sobreviver no mercado. Diante desse contexto, com a finalidade de disseminar conhecimento sobre sustentabilidade e responsabilidade social para empreendedores e profissionais liberais, a empresa baiana AGANJU abre inscrições hoje, quarta-feira (14), para a primeira mentoria coletiva e digital sobre o tema no país.

“Mais do que nunca, é importante formar pessoas e construir conceitos sólidos sobre sustentabilidade. De acordo com pesquisa realizada em parceria com a National Retail Federation (NRF) em janeiro deste ano, a IBM revelou que 57% dos consumidores estão dispostos a mudar seus hábitos de compra para ajudar a reduzir o impacto ambiental negativo.”, destaca Leana Mattei, diretora da empresa responsável pela mentoria.

Com a participação de profissionais especializados, os conteúdos da Mentoria em Sustentabilidade estão divididos em três eixos temáticos: social, financeiro e ambiental. Kamila Santos, consultora financeira, é uma das instrutoras convidadas. “Sustentabilidade é investimento e não gasto. Se não investirmos em impactos positivos, iremos investir em quê?”, questiona. Além dela, André Fraga, ex-secretário Municipal de Sustentabilidade, Inovação e Resiliência de Salvador e engenheiro ambiental, também participa falando sobre os desafios de aliar inovação e meio ambiente.

GESTÃO SUSTENTÁVEL – A mentoria, além de um evento sobre temas sustentáveis, pretende aplicar a sustentabilidade na prática: a cada 50 inscritos, a AGANJU vai oferecer gratuitamente uma formação em algum tema social para organizações de base comunitária. A primeira delas acontecerá na Associação de Moradores de Vila Sauípe, com foco em mulheres e saúde mental. “É muito importante falar sobre esse tema nesse momento. É um problema real”, reforça a liderança comunitária Janete Carneiro. Além disso, serão plantadas 10 árvores como forma de neutralizar as emissões de gases de feito estufa. “Por ser um evento digital, a emissão não é significativa, mas mesmo assim queremos realizar a compensação de carbono como forma de nos educar e inspirar o mercado”, explica Leana.

O investimento necessário para participar da mentoria é de R$ 279,00. Serão 4 encontros, entre os dias 4 e 7 de novembro, e haverá emissão de certificado com carga horária de 8h. Para saber mais informações, as pessoas interessadas devem acessar o link http://bit.ly/mentoria_aganju.

Museu Geológico da Bahia realiza 22ª edição da Semana da Criança

A 22ª edição da Semana da Criança, evento anual promovido pelo Museu Geológico da Bahia (MGB), que ocorre entre os dias 26 e 28 outubro, terá programação...

Secult lança prêmio para Pontos de Cultura pelo Programa Aldir Blanc Bahia

A Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA), através da Superintendência de Desenvolvimento Territorial da Cultura (Sudecult) lança, nesta quarta-feira (21), mais um edital do Programa...

“Tomo sempre banho antes e depois de transar”, diz Xuxa

Xuxa Meneghel revelou no livro “Memórias”, lançado em setembro, que ainda sofre com os traumas por causa dos abusos sexuais que sofreu quando era criança. As informações...

Salvador ganha destaque em final latino-americana de game musical

Salvador será destaque durante a transmissão da final latino-americana do game musical Just Dance M.A.C Challenge 2020. A capital baiana, eleita pela segunda vez pela Unesco como...