Paulista que integrava PCC é morto pelo CV em presídio na Bahia

Apontado como integrante da facção Primeiro Comando da Capital (PCC), o paulista Renato Oliveira foi executado nesta sexta-feira (29/10), no presídio de segurança máxima de Serrinha, onde cumpria pena.

É o terceiro homicídio na unidade em menos de três meses e de acordo com a fonte do Informe Baiano, a execução foi ordenada pelos irmãos conhecidos como “Dada” e “Rena”, que seriam os “donos” da quadrilha Primeiro Comando de Eunápolis, subordinada ao Comando Vermelho (CV). O grupo comanda o Pavilhão C do Conjunto Penal de Serrinha.

Uma fonte do IB disse que há uma guerra declarada entre CV e PCC na unidade e mesmo assim, “a Seap de forma proposital mistura as duas facções”.

“A Seap não faz nada. Todos os presos que estão no Conjunto Penal de Serrinha estão em verdadeiro risco, pois as facções estão misturadas e o Estado não faz nada para evitar o derrame de sangue”, disse a fonte do IB.

O espaço está aberto para manifestação da Secretaria de Administração Prisional e assim que o posicionamento oficial ser enviado a reportagem será atualizada.

Poupança tem maior retirada líquida em fevereiro em cinco anos

Pelo segundo mês seguido, a aplicação financeira mais tradicional dos brasileiros registrou retirada líquida de recursos. Em fevereiro, os investidores retiraram R$ 5,83 bilhões a mais do...

Museu Geológico da Bahia completa 46 anos

Vinte e sete mil peças, fragmentos de um mundo fabuloso e provas concretas de descobertas fantásticas, foram se juntando ao longo dos últimos 46 anos e dão...

Boletim epidemiológico registra 111 óbitos e mais de 21 mil casos ativos por Covid-19

No dia em que a Bahia atinge mais de 21 mil casos ativos de Covid-19, o Hospital de Campanha da Arena Fonte Nova começa a funcionar para...

MP aciona Justiça para combater extração mineral na Serra do Tombador

O Ministério Público estadual protocolou quatro ações civis públicas contra extrações minerais ilegais de arenito realizadas na Serra do Tombador, com pedido liminar de paralisação das atividades...