Taxas futuras de juros disparam com IPCA forte, risco fiscal e falta de vacina

A forte aceleração do IPCA de dezembro, de 1,35%, acima do teto das estimativas (1,27%) pressiona os juros futuros na manhã desta terça-feira, 12, juntamente com a indefinição sobre o início da vacinação no Brasil e risco fiscal diante do temor de volta do auxílio emergencial. O movimento das taxas vai na contramão do recuo do dólar ante o real e outras moedas emergentes. Às 9h11 desta terça, o DI para janeiro de 2027 subia a 7,30%, de 7,25% no ajuste de segunda-feira. O DI para janeiro de 2023 estava em 4,99%, de 4,89% no ajuste anterior. O vencimento para janeiro de 2022 subia a 3,30%, de 3,23% ontem.

Covid-19: Anvisa aprova segundo lote da vacina CoronaVac

A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou por unanimidade a autorização emergencial em caráter experimental do segundo lote da vacina CoronaVac, desenvolvida em...

Polícia procura familiares de vítima de grupo de extermínio na divisa da Bahia com Sergipe

A Força Tarefa da Secretaria da Segurança Pública contra Grupos de Extermínio procura familiares de um homem que foi executado por policiais. Formada por equipes das Corregedorias...

Obra da Prefeitura na Avenida Joana Angélica impressiona pela “péssima qualidade”

A vereadora Marta Rodrigues (PT) critica a obra de requalificação feita pela Prefeitura de Salvador em trecho da Avenida Joana Angélica. Ao passar no local, a vereadora...

Grupo surpreende e mata jovem de 27 anos em São Marcos

Um rapaz de 27 anos identificado como Walace Bispo foi assassinado no bairro de São Marcos, em Salvador, no início da tarde desta sexta-feira (22/01). O crime...