Porto Seguro: gestão esclarece dados sobre vacinação da Covid-19; informação da Sesab foi tratada como ‘fake news’

A informação divulgada pela Secretaria Estadual de Saúde de que a Secretaria de Saúde de Porto Seguro só havia vacinado, até terça-feira (26/01), apenas 10% do público prioritário foi encarada como ‘fake news’ por integrantes da Pasta comandada pela médica Dra. Raíssa Soares.

Boletim divulgado pela gestão municipal na noite de terça-feira (26/01) aponta que das 4.900 doses da vacina Coronavac, 3.600 “foram destinadas aos indígenas aldeados, que ficam sob responsabilidade exclusiva da vacinação pela DSEI/BAHIA – SESAI (Secretaria Especial de Saúde Indígena), que já imunizou 553 indígenas até às 17h de hoje (ontem), totalizando 15,35% das doses utilizadas na imunização desses indígenas pela DSEI/BAHIA”.

“Nesse caso a Secretaria Municipal de Saúde só faz a guarda da Vacina. As 1.300 doses da Coronovac de posse do município imunizaram 539 profissionais de saúde da linha de frente da COVID-19 e 29 idosos institucionalizados (asilo ) totalizando 43,69 % das doses já utilizadas na imunização”, acrescenta a gestão.

O comunicado informa ainda que “as 850 doses Astrazeneca/ FioCruz recebidas no dia 25/01/2021 serão utilizadas para os demais profissionais de saúde conforme preconizado no Plano Nacional de Vacinação contra COVID-19 e no segundo informe técnico do Ministério da Saúde de 23/01/2021. Salientamos que todas a doses foram distribuídas conforme critérios do Programa Nacional de Imunização (PNl) – Ministerio da Saúde e Coordenação Estadual de Imunização, órgãos competentes, a quem foi atribuída a definição dos grupos prioritários”.

Uma fonte do Informe Baiano lembrou que a cidade de Porto Seguro tem o território três vezes maior que o de Salvador, o que também dificulta o acesso a alguns distritos, a exemplo de Caraíva, distante cerca de 100 quilômetros da sede.

“Já teve mais de 30% de vacinados em um município com 21 aldeias indígenas. Por se tratar de locais distantes e muitas vezes sem acesso a internet, os profissionais demoram mais tempo para atualizar o sistema. As vacinas, em sua maioria, foram para os indígenas. Quando o pessoal sai para as tribos para vacinar demora dias e os relatórios são feitos no papel. Então, somente quando eles chegam na sede colocam esses dados no sistema informatizado. Mesmo assim, já há um número expressivo informado”, pontuou.

“O secretário Fabio Vilas-Boas, ele tá obsessivo com a gente. A verdade é essa. Eu nunca vi um secretário tratar dessa forma uma cidade e perseguir tanto uma Secretária Municipal”, acusou a fonte do IB, que integra a Pasta e pediu reserva.

“Para você ter ideia, a Pasta tinha 50 carros e com a renovação do contrato só chegaram 15 até agora. Além disso, tem que ter escolta policial, o que também dificulta nosso trabalho. Mas mesmo assim estamos vacinando muito. Inclusive, chamamos o Ministério Público para fiscalizar e ser parceiro, pois tinham muitas pessoas querendo desviar a vacina, o que não foi permitido. O MP, a partir de ontem, todo dia recebe uma lista das pessoas que foram vacinadas. Isso é por causa da lisura. Nossa gestão é transparente”, finaliza.

Caixa lança nova linha de financiamento habitacional

Uma nova linha de financiamento imobiliário corrigida pela caderneta de poupança foi anunciada pela Caixa Econômica Federal. A vantagem dessa modalidade é que os juros podem ser...

Augusto Vasconcelos participa de lançamento de frente pelo emprego

Colegiado é da Assembleia Legislativa do Estado da Bahia   O presidente da Comissão do Trabalho de Emprego e Renda da Câmara Municipal de Salvador, o vereador Augusto Vasconcelos...

Sefaz apresenta Relatório de Gestão Fiscal do 3º quadrimestre  

Audiência pública foi conduzida pelo vereador Joceval Rodrigues, presidente da Comissão de Finanças da Câmara,   O vereador Joceval Rodrigues (Cidadania) comandou, na manhã desta sexta-feira (26), a audiência...

Hospital Metropolitano será a maior unidade PPP na área de saúde do Brasil

O Hospital Metropolitano, localizado em Lauro de Freitas, será a quarta Parceria Público-Privada (PPP) na área da saúde na Bahia e a maior unidade de atendimento hospitalar...