Marta diz que luta por auxílio emergencial tem que ser urgente

Líder do PT na Câmara Municipal de Salvador, a vereadora Marta Rodrigues (PT) lamentou a não realização do carnaval que seria oficialmente iniciado nesta quinta ( 11) “por uma questão maior e de saúde pública”, no entanto lembrou para a importância urgente da retomada do auxílio emergencial, uma vez que sem a movimentação econômica da festa, os milhares de trabalhadores e trabalhadoras, principalmente os informais que tiram o sustento do período, sofrerão ainda mais impactos sociais, aumento de pobreza e diminuição de renda.

“Infelizmente não temos condição de realizar o carnaval para preservar a saúde pública. Além dos 1,7 bilhão que a capital perde em a festa, é necessário olhar atento para a crescente desigualdade social na população mais pobre da cidade, a diminuição de renda de milhares de trabalhadores, formais e informais ambulantes e vendedores que tiram da festa o seu sustento até mesmo do ano inteiro”, pontua Marta.

A líder da oposição destacou o longo desafio do legislativo municipal, ao lado dos poderes públicos, para amenizar os impactos sociais por uma questão maior, que é a preservação da vida.

“O Sebrae estima estima-se que cerca de 40 mil vendedores ambulantes, entre licenciados e não licenciados pela prefeitura de Salvador, atuem no carnaval da cidade em mais de dez mil pontos de comercialização. Nesse segmento, calcula-se ainda um faturamento bruto superior a R$ 125 milhões nos dias da festa carnavalesca. O não acontecimento da festa nos coloca o grande desafio de combater a pobreza que será gerada”, destaca.

Segundo ela, dos cerca de 487 mil trabalhadores informais da capital baiana, maior parte é formada por mulheres “São elas a maior parte da população, antes da pandemia, eram elas as responsáveis por mais de 50% a chefia dos lares de Salvador, conforme dados do IBGE.

Marta afirma que a Câmara tem o desafio de fazer um diálogo aprofundado sobre, saúde, educação e emprego.

“Apresentei a criação da Política Municipal de Economia Solidária, a fim de permitir transformações nas relações de produção e ajudar na superação das desigualdades sociais. Isso vai ajudar a gerar outras formas de empregabilidade, trazendo benefícios sociais, culturais e ambientais. Permanecemos na batalha nesta 19ª legislatura”, lembrou. “Também é importante obrar editais públicos que abarquem os setores, não só artísticos, mas estaria nos diversos eventos, como cordeiros, ambulantes, técnicos de som e iluminação, dentre tantos. È um grande desafio”, acrescenta.

Senado aprova projeto para ampliar oferta de vacinas no Brasil

O Senado aprovou nesta quarta-feira (24) projeto de lei (PL) que cria regras para a compra de vacinas contra covid-19 por empresas privadas. De acordo com o...

Brasil registra 1.428 mortes por covid-19 em 24h

OBrasil registrou 1.428 mortes em decorrência do novo coronavírus nas últimas 24 horas, segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde. Com isso, chega a 249.957 o número...

Bahia contabiliza mais de 18 mil casos ativos de Covid-19

Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 4.398 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +0,7%) e 3.659 recuperados (+0,6%). Dos 664.904 casos confirmados desde o...

Operação retira ocupação irregular de área verde pública em Santo Antônio de Jesus

Duas pessoas foram conduzidas ontem, dia 23, à Delegacia de Polícia de Santo Antônio de Jesus, durante operação coordenada pelo Ministério Público estadual para desocupar e limpar...