Bahia mantém liderança na geração de energia por fonte renováveis

Por dois anos consecutivos, a Bahia é líder na geração de energia a partir das fontes solar e eólica no Brasil. De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), após analisar dados da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), em 2020, a energia gerada pelos empreendimentos de eólica e solar na Bahia equivalem a 25% da energia gerada pelas usinas de Itaipu e Angra I e II. O Governo do Estado, por meio da SDE, tem empenhado os melhores esforços para viabilizar a implantação de complexos renováveis.

“Temos um potencial energético espetacular. A Bahia é destaque nacional na geração de energia solar e eólica e nós estamos, como Governo do Estado, prontos para oferecer apoio institucional para licenciamento ambiental e regularização de áreas. As energias renováveis proporcionam a redução das desigualdades sociais nos municípios, em especial no semiárido, contribuindo com o ICMS das cidades, além de gerar emprego e renda para o povo baiano”, afirma o vice-governador João Leão, secretário da pasta.

Em 2020, a Bahia liderou nacionalmente tanto a geração de energia eólica (29,5%), quanto solar (32%), gerando respectivamente, no ano, um total de 16,4 Terawatts/hora (TW/h) e 1,8 TW/h em energia. Os dados constam do Informe Executivo de Energias Renováveis de dezembro, divulgados nesta sexta-feira (24), pela SDE.

Eólica

Os 185 parques eólicos, em funcionamento em 20 municípios, já investiram mais de R$ 18,6 bilhões e criaram mais de 51 mil empregos diretos na fase de construção dos complexos, que tem 4,6 megawatts (MW) de capacidade instalada e mais de 1,3 mil aerogeradores em operação.

Os 126 parques, em construção e com construção prestes a se iniciar, têm capacidade instalada de 3,6 GW. A previsão é que, juntos, possam injetar R$ 13 bilhões em investimentos no estado até 2026 e gerem 54,6 mil empregos diretos e indiretos. Com as novas usinas, a Bahia pode alcançar 8,2 GW de potência instalada em eólica.

Solar

São 29 parques fotovoltaicos em operação, com 777 MW de capacidade instalada e mais de 3 milhões de módulos fotovoltaicos, onde já foram investidos R$ 3,8 bilhões em sete municípios, onde foram gerados mais de 10 mil empregos diretos na fase de construção dos parques.

Até 2026, os 60 parques em construção e com construção prestes a se iniciar devem investir R$ 8,1 bilhões e gerar 28 mil empregos diretos na fase de construção dos complexos. A previsão é que eles incluam na rede elétrica 2,2 MW, fazendo a Bahia alcançar 2,9 MW de capacidade instalada.

Guardas municipais acusados de tentativa de homicídio arquitetada por sargento em Porto Seguro são presos

Uma motocicleta, três pistolas e as roupas usadas no dia do crime foram apreendidas na ação policial Investigações realizadas pela Delegacia Territorial (DT) de Porto Seguro resultaram,...

Briga entre presidiárias em Feira de Santana termina com cela incendiada e 4 feridas

Uma briga entre detentas no Conjunto Penal de Feira de Santana terminou com uma cela incendiada, na quinta-feira (04/03). Quatro mulheres participaram da confusão e duas tocaram...

Projeto de Paulo Magalhães Jr inclui pacientes com câncer na lista de prioridade da vacina

Indicação também inclui em grupo prioritário profissionais que dão manutenção em máquinas de diagnóstico O líder do governo na Câmara Municipal de Salvador, vereador Paulo Magalhães Jr (DEM),...

“A festa pode esperar; a vida, não!” desabafa Rui

Nesta quinta-feira (04/03), o governador Rui Costa fez uma live/entrevista com mais de 80 veículos de comunicação da capital e do interior do Estado para atender a...