Mais de 3 mil pessoas não compareceram aos postos para receber 2ª dose da vacina

Mais de 3 mil pessoas que deveriam receber a segunda dose do imunizante ainda não compareceram aos pontos de imunização para completar o esquema vacinal em Salvador. A recomendação é que a dose de reforço da CoronaVac seja aplicada 28 dias após a administração da primeira.

A informação sobre a data de retorno para aplicação da segunda dose está contida no cartão de vacinação do imunizado. Para alertar esse público sobre a importância de finalizar o processo de imunização, equipes da Secretaria Municipal da Saúde encaminham mensagens de texto para o celular dos faltantes. No portal http://www.saude.salvador.ba.gov.br/vacinacao-covid/ também é possível consultar o dia que cada pessoa deve retornar aos pontos de vacinação.

De acordo com a médica infectologista, Adielma Nizarala, o Programa Nacional de Imunização é segue as recomendações da bula das vacinas que foram preparadas para serem de dose dupla. A especialista lembra que os estudos realizados pelos fabricantes do imunizante concluíram que a segunda dose provoca a quantidade de anticorpos confiável para atestar a imunização.

“É necessário que as pessoas sigam rigorosamente as orientações prestadas pelo Programa Nacional de Vacinação, que estão alinhadas com as recomendações dos fabricantes – para assegurar a proteção contra o vírus. O esquema vacinal incompleto não assegura a imunidade contra a doença”, afirmou.

Quando o indivíduo está imunizado?

O sistema imunológico leva, em média, duas semanas para criar anticorpos neutralizantes, capazes de barrar a entrada do vírus nas células, de acordo com estudos publicados. A resposta pode variar de acordo com faixa etária e outros aspectos individuais do vacinado. Ou seja, mesmo após a segunda dose não significa proteção imediata aos vacinados. A proteção começa, em média, duas semanas após a aplicação da segunda dose no paciente.

Este foi o intervalo de tempo usado nos testes clínicos das duas vacinas disponíveis no Brasil como a Coronavac e a Oxford, para medição da resposta imune dos vacinados.

OBS 1: Se uma pessoa que tomou a vacina se infectar antes desse tempo, não quer dizer que a vacina falhou, mas que não deu tempo do sistema imunológico criar a resposta imune, segundo o departamento de imunizações da Sociedade Brasileira de Pediatria. Vale lembrar ainda que a vacinação não assegura 100% de imunidade, no entanto, a pessoa que completou o esquema de vacinação reduz drasticamente as chances de desenvolver um quadro grave da doença.

OBS 2: Os cuidados, porém, não devem ser ignorados, mesmo por quem já completou o ciclo da vacinação (as duas doses). Uso de máscara de proteção, higiene constante das mãos e manutenção do isolamento social – especialmente no sentido de evitar aglomerações – continuam sendo fortes aliados no combate à Covid-19.

Governo e companhia aérea apostam em voos regionais para o segundo semestre

A implantação de voos comerciais para destinos turísticos como Boipeba, Maraú, Mucugê e aumento das frequências para Morro de São Paulo foram temas discutidos nesta segunda-feira (12),...

Juazeiro: Roberto Carlos e Suzana Ramos comemoram obras na Avenida Cheffy Khoury

Nesta segunda-feira, o deputado Roberto Carlos (PDT) esteve, junto com a prefeita de Juazeiro, Suzana Ramos, participando da autorização do início das obras de recapeamento asfáltico na...

Infectologista esclarece sobre vacina contra a Covid-19 e ajuda no combate a fake news

Até a noite de ontem (12), Salvador registrava a aplicação da 1ª dose da vacina contra a Covid-19 em 446.920 pessoas, segundo a Prefeitura Municipal (https://vacinometro.saude.salvador.ba.gov.br/). Enquanto...

Quadrilha invade ônibus e rouba 60 passageiros no Subúrbio

Um ônibus coletivo de Salvador foi invadido por cinco homens armados, na manhã desta terça-feira (13/04), nas imediações do Hospital do Subúrbio, próximo a Estrada do Derba....