Versatilidade do licuri produzido pela agricultura familiar baiana é um diferencial na produção de ovos de Páscoa

Nesta Páscoa, além do já tradicional e delicioso chocolate, vem ganhando cada vez mais o gosto de baianos e de brasileiros de outros estados, como São Paulo, o nosso licuri, também conhecido como o coquinho do Sertão. O licuri, produzido pela Cooperativa de Produção da Região do Piemonte da Diamantina (Coopes), com sede em Capim Grosso, marca presença e faz a diferença na produção de ovos de Páscoa como o Triplo Coco, da Mestiço Chocolates, que foi classificado em 1º lugar no ranking de avaliação de 25 ovos de Páscoa, entre os crocantes, pelo caderno ‘Paladar’, do jornal Estado de São de Paulo.

O Triplo Coco, da Mestiço Chocolates, uma empresa paulista, liderada por Rogério Kamei, baiano natural de Itabuna, é produzido com chocolate do município de Itacaré e o licuri da Coopes, caramelizado com açúcar orgânico. O produto contém ainda leite de coco 100% puro e azeite de babaçu. O Triplo Coco teve estoque limitado e já foi totalmente vendido. A empresa estuda a possibilidade de transformar a receita em algo permanente, na produção de barras ou bombons.

“Foi inesperado e muito gratificante, pelo nosso trabalho. E quando falo nosso trabalho, falo do trabalho de toda a cadeia, por conseguir mostrar aos brasileiros que temos criatividade e qualidade para competir, sem perder em nada para qualquer outro do mundo. Só precisamos explorar mais os nossos próprios ingredientes. Agradeço e parabenizo o trabalho da Coopes. Ficamos felizes em ter esta opção de insumo, e por reforçar o trabalho deles. O produto da cooperativa é muito bom”, destacou Rogério Kamei.

O licuri também é um dos destaques na produção de ovos de Páscoa da Flor de Licuri (@flor_de_licuri), do município de Feira de Santana. A empreendedora Roselice da Silva, responsável pela produção, conta que o Ovos Trufados de Brigadeiro de Licuri e Prestígio de Licuri são resultado de parceria com a Coopes e com a Cooperativa da Agricultura Familiar e Economia Solidária da Bacia do Rio Salgado e Adjacências (Coopfesba), de Ibicaraí, que fornece o chocolate Bahia Cacau: “Nessa vibe, estamos juntando ingredientes e agregando, nesses sabores tão diversos, um pouco dos saberes que cada ponto dessa rede possui, para possibilitar a valorização das riquezas que da nossa terra, Bahia”, ressalta Roselice.

A Flor de Licuri está produzindo também os Ovos Trufados de Capuccino da Tia Rege e o Casadinho de Capuccino, em parceria com a Cooperativa dos Cafeicultores de Barra do Choça e Região (Cooperbac). Os ovos de Páscoa estão disponíveis para a comercialização no site www.escoarbrasil.com.br, da Startup Escoaf, que realiza entregas em Salvador e Lauro de Freitas.

O licuri também incrementa a produção de ovos de Páscoa artesanais da Natucoa, produzidos pela Cooperativa de Serviços Sustentáveis da Bahia (Coopessba), de Ilhéus. Os ovos estão disponíveis em embalagens de 320 a 330g, trufados. Além do licuri, são produzidos ovos com geleia de mel de cacau e com caramelo salgado, e ovos com 70% cacau especial, com bombons. Os produtos Natucoa podem ser adquiridos nas lojas parceiras, na loja de fábrica, na sede da cooperativa, na rodovia Ilhéus-Itabuna, e por meio das redes sociais da cooperativa (@natucoa_chocolate). Outra opção é a compra virtual, pelo site www.coophub.com.br (@bahiacoophub), com entrega em Salvador e Região Metropolitana.

De acordo com Renata Silva, que atua na gestão da Coopes, é de grande relevância o licuri estar presente nessas épocas comemorativas, sendo uma oportunidade de mercado para a cooperativa, consolidação e reconhecimento nacional do sistema produtivo do licuri, além de possivelmente despertar o interesse em outras empresas: “Isso mostra o seu valor e a sua versatilidade, em diversos aspectos. Seja no uso cosmético, medicinal ou alimentício, o licuri está presente, com seu toque exótico e diferenciando, inovando qualquer receita”.

Investimento do Estado em sistemas produtivos

A Coopes é uma das cooperativas apoiadas pelo Governo do Estado, via Bahia Produtiva, projeto executado pela Companhia de Secretaria Estadual de Desenvolvimento Rural (SDR), com recursos da ordem de R$3,9 milhões, aplicados em infraestrutura para armazenamento e equipamentos, implantação de uma unidade de beneficiamento, logística e assistência técnica e extensão rural (Ater), entre outras ações. Também recebem investimentos as cooperativas da agricultura familiar Coopfesba, Coopessba e Cooperbac, que alcançam a cada dia melhorias nos processos de gestão, no desenvolvimento de novos produtos, e no acesso a mercado, entre outros resultados.

Depósito de drogas é localizado em Feira de Santana

Cocaína, maconha, embalagens e balanças foram apreendidas em um imóvel abandonado, no bairro Mangabeira. Equipes da 2ª DT também flagraram um casal de traficantes em Feira VII Policiais...

Toque de recolher é antecipado nas regiões de Guanambi e Brumado

A restrição de locomoção noturna será antecipada nas regiões de Guanambi e Brumado a partir desta quarta-feira (14). A permanência e o trânsito em vias, equipamentos, locais...

Assaltante pego com a boca na botija em Barreiras

O homem foi encontrado no estabelecimento, em Barreiras, por guarnições da 84ª CIPM, na noite de segunda-feira (12). Equipes da 84ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) localizaram...

Olavo de Carvalho é hospitalizado nos EUA por problemas respiratórios

Nesta terça-feira (13), o escritor Olavo de Carvalho foi internado às pressas em um hospital de Richmond, no estado de Virginia, nos Estados Unidos, com problemas respiratórios. A...