Empresa em Candeias é suspeita de armazenar enxofre ilegalmente e degradar Lagoa do Madeira

Denúncia enviada ao Informe Baiano nesta quarta-feira (07/04) aponta que a empresa Armazens Vitória Ltda está sendo investigada por graves danos ao meio ambiente.

Conforme a fonte do IB, o secretário municipal de Meio Ambiente, Carlos Ibiapina Junior, e uma equipe de fiscalização da prefeitura de Candeias, estiveram no local no 31 de março e identificaram na Lagoa do Madeira o lançamento direto de enxofre, sem qualquer tratamento, no espaço que é considerado como Área de Preservação Permanente (APP).

Foram coletadas amostras da água poluída para serem encaminhadas a um laboratório com o objetivo de emitir laudo científico. Também foi determinada aplicação imediata de auto de infração com interdição da área de armazenamento do enxofre bruto e multa, além de abertura de processo administrativo, conforme o Código de Meio Ambiente Municipal.

Registros enviados ao IB mostram o produto amarelo, provavelmente enxofre, espalhado em área verde. Trabalhadores que participaram da operação relataram ainda forte odor e solo instável.

Já nesta quarta-feira (07/04), os fiscais retornaram ao local e foram novamente surpreendidos negativamente com omissão por parte da empresa na adequação ambiental. Com isso, foi aplicado novo auto de infração com interdição total das atividades e uma multa milionária.

Uma moradora da cidade, também sob anonimato, afirmou que “esse o local já foi placo até de campeonato de net sky, era um verdadeiro paraíso. Tudo indica que estariam jogando o enxofre na lagoa. Isso causa ainda doenças diversas nas pessoas e mata a natureza”.

Procurada, a prefeitura de Candeias não deu detalhes sobre o caso, mas confirmou a fiscalização, multa e embargos no local. O espaço está aberto para eventual manifestação da Armazens Vitória Ltda.