Bolsonaro ironiza a Covid-19: “Matou o mosquito da dengue”

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta sexta-feira (16/04), em tom de brincadeira, que a Covid-19 “matou o mosquito da dengue”, sem apresentar provas. O político colocou em dúvida os números de óbitos causados pela doença, que já fez mais de 365 mil vítimas fatais no país, e afirmou que existem “certas doenças que não morrem mais ninguém”.

Segundo ele, é preciso saber o “número concreto” de mortes pela covid-19. Para apoiadores nesta manhã, citou ter pedido ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que apresente os dados de mortos por outras doenças nos últimos cinco anos no Brasil.

“Pedi em público para o ministro da Saúde na próxima reunião nossa do conselho apresentar nos últimos cinco anos quantas pessoas morreram de cada doença. Tem certas doenças que não morre mais ninguém”, disse em conversa com simpatizantes na saída do Palácio da Alvorada.

Salvador inicia vacinação de grávidas, puérperas e lactantes nesta sexta (7)

As gestantes e puérperas até 45 dias após a data do parto, em geral, começam a ser vacinadas contra a Covid-19 em Salvador nesta sexta-feira (7). A...

Câmara cria Semana Escolar de Combate à Violência contra a Mulher

A Câmara aprovou na noite desta quinta-feira o projeto de lei que institui a Semana Escolar de Combate à Violência contra a Mulher, que será realizada nas...

Três agências bancárias explodidas em Correntina

Grupos de homens fortemente armados explodiram três agências bancárias na cidade de Correntina, no oeste baiano, na madrugada desta sexta-feira (07/05). Os ataques às unidades, que ficam...

Programa de redução de salários preserva mais de 500 mil empregos

Em pouco mais de uma semana em vigor, a nova rodada do programa de preservação do emprego registrou 506.834 acordos fechados, divulgou hoje (6) a Secretaria de...