Atuação no Programa Mais Estudo desperta nos monitores a vocação pelo magistério

Estudantes que atuam como monitores do Programa Mais Estudo relatam que a experiência de auxiliar os colegas em suas rotinas de aprendizagem vem despertando a vocação para o ensino. Na edição que contempla a monitoria do ano letivo 2020/2021, em Língua Portuguesa, Matemática e Educação Científica, cada turma possui dois participantes, que atuam no turno oposto às atividades escolares. Ao todo, foram ofertadas 52 mil vagas em todo o Estado. Os estudantes recebem a bolsa de R$ 100,00 por mês, durante a vigência da monitoria.

A monitora de Língua Portuguesa Geovana de Souza, 17 anos, atua no Centro Educacional Monteiro Lobato, no município de Firmino Alves. Para a estudante, que também escreve poesias, a paixão por ensinar sempre esteve presente, porém o Programa Mais Estudo trouxe a consciência deste fato. “Auxiliar meus colegas me fez enxergar isso e aprimorar algumas habilidades. Quando consigo ensinar algo para alguém, por mais que seja o mínimo, sinto uma satisfação enorme. Ensinar é uma arte, acredito que vou seguir por esse caminho”.

Para Alexia Caila Silva Andrade, 17, o Mais Estudo possibilita a vivência de um sonho. “Quero me formar em professora, é o meu sonho de profissão desde criança. Entrar no projeto, em 2019, me ajudou a ter uma experiência na área. Poder ajudar as outras pessoas é algo tão maravilhoso que não existem palavras para explicar. Está sendo uma experiência incrível, ver que pelo menos um pouco do meu sonho já está se tornando realidade”, disse a estudante, que atua no Centro Integrado de Educação Luiz Navarro de Brito, em Vitória da Conquista.

A dedicação da jovem monitora mudou a relação que a estudante Eduarda dos Santos Ribeiro tinha com a Matemática. “Sempre tive e ainda tenho dificuldades em algumas matérias, mas quando me esforço e com ajuda, consigo compreender o assunto. Mas em Matemática vai além, pois ficava confusa e não conseguia fazer as atividades. Pensava que não teria jeito pra mim, mas a Alexia mudou esse meu pensamento e com paciência me ajudou a entender os assuntos”.

“Fico muito feliz quando isso acontece!”, relatou Alexia. “Não é nem pelo meu esforço, mas por perceber que meus colegas acreditaram no próprio potencial. Neste ano, com a monitoria virtual, estou ansiosa para conseguir ajudá-los da mesma forma como era presencial. Quero, neste modo de aprendizagem, que é novo para todos, ensinar, aprender e fazer com eles entendam cada palavra e assunto de uma forma clara e fácil. É o meu objetivo”, disse a monitora.

Sobre o Mais Estudo

O Governo do Estado regulamentou a Lei Estadual nº 14.306, de 12 de fevereiro de 2021, que institui o Programa Mais Estudo. Na sua fase piloto, em 2019, a Secretaria da Educação do Estado ofertou 10 mil vagas para os estudantes ajudarem os colegas nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática, com direito a uma bolsa. Em 2021, o programa foi ampliado para 52 mil vagas, incluindo Educação Científica. No programa, os monitores são selecionados entre os estudantes do Ensino Médio, da Educação Profissional e do 8º e 9º anos do Ensino Fundamental, a partir das notas obtidas no ano anterior ou no trimestre anterior ao da etapa de seleção. O bom desempenho escolar e a frequência regular são os critérios obrigatórios para a concessão da bolsa aos monitores.

Segunda etapa da requalificação da Sabino Silva é iniciada

A Rua Professor Sabino Silva, uma das vias de acesso à orla de Salvador no trecho Barra/Ondina, será beneficiada com o início da segunda etapa das obras...

ONU pede investigação imparcial sobre operação no Jacarezinho

O Alto Comissariado da Organização das Nações Unidas (ONU) para Direitos Humanos, com sede em Genebra, na Suíça, pediu hoje (7) ao Ministério Público que realize uma...

Megaoperação em Tancredo Neves troca tiros com “bonde” e apreende mais de meio milhão em drogas

Por volta das 06h desta sexta-feira (07/05), na Rua Washington, foi deflagrada uma megaperação para combater uma quadrilha especializada em roubo a banco e tráfico de drogas....

Senado aprova penas mais duras contra crimes cibernéticos

O Senado aprovou hoje (5) o projeto que amplia penas por crimes de furto e estelionato praticados com o uso de dispositivos eletrônicos como celulares, computadores e...