“Hello Kitty e “Vinte Anos”: mulher e o pai comandavam tráfico e são mortos em confronto

A traficante Rayane Nazareth Cardozo da Silveira, 21 anos, conhecida pelo apelido de como “Hello Kitty”, foi morta nesta sexta-feira (16/07) durante troca de tiros com policiais militares do batalhão de São Gonçalo, no Rio de Janeiro.

Em 2019, o Informe Baiano chegou a publicar uma reportagem com a jovem, que antes de entrar no mundo do crime era cantora evangélica.

A Polícia Militar recebeu uma denúncia anônima que apontava que uma família estaria sendo feita refém na comunidade do Salgueiro. No local, houve intensa troca de tiros.

Além de “Hello Kitty”, o pai dela, identificado como Alessandro Luiz Vieira Moura, conhecido como “Vinte Anos”, também foi baleado e morreu. Ambos integravam a facção Comando Vermelho (CV) e chegaram a ser levados para o Hospital Alberto Torres, em São Gonçalo, mas não resistiram aos ferimentos.

Não há informações sobre a situação da família feita refém. Dois fuzis e duas pistolas foram apreendidas. “Vinte Anos” comandava o tráfico de drogas em diversas comunidades no complexo do Salgueiro. Já Hello Kitty era o braço direito do pai e também tem passagens por assaltos a mão armada.

Hello Kitty: cantora evangélica é acusada de comandar o tráfico