Filho de Angelina Jolie e Brad Pitt pode ter sido roubado de família biológica; documentário investiga

A informação que Maddox, 19 anos, filho de Angelina Jolie, 46, e Brad Pitt, 57, pode ter sido roubado de sua família biológica foi divulgada pelo jornal britânico The Sun. Um novo documentário sobre adoções de crianças no Camboja investiga a possibilidade. O jovem foi adotado por Jolie, em 2002. Já em 2006, após os atores assumirem o relacionamento, Pitt fez o mesmo.

O documentário “The Stolen Children” (“As Crianças Roubadas”, em inglês) é comandado pela cineasta Elizabeth Jacob, 21. Ela também busca descobrir as circunstâncias de sua própria adoção no Camboja. Seus pais adotivos recorreram à americana Lauryn Galindo, a mesma agente que intermediou a adoção de Maddox e de outras centenas de crianças do país.

Entre 1997 e 2001, pelo menos metade das adoções do Camboja para os Estados Unidos (entre 800 e 1.600) passaram pela agência Seattle International Adoptions, que pertencia a Galindo e sua irmã, Lynn Devin.

As mulheres foram acusadas de falsificar documentos para a obtenção de vistos americanos para as crianças. Em 2004, Galindo foi condenada a 18 meses de prisão por esse crime e por lavagem de dinheiro. Atualmente, está em liberdade e mora no Havaí. Galindo nega que tenha praticado qualquer irregularidade. Afirma ainda que já houve uma série de investigações sobre a adoção de Maddox e que ele não foi roubado de seus pais biológicos.

“Eu não tenho nenhuma razão para acreditar que haja algo sobre Maddox. Eles foram muito cuidadosos, especialmente considerando sua mãe famosa”, disse Galindo. “Eu acho que isso foi duplamente checado, e sei que Angelina não estava no país durante essas investigações, porque estava fazendo o filme ‘Amor Sem Fronteiras’, na Namíbia. Portanto, não houve interferência da mãe adotiva, e nem eu estava envolvida nas investigações de qualquer forma”, disse a investigada ao The Sun.

Galindo também disse que a documentarista não a contatou para a produção da obra audiovisual, mas ficaria feliz em poder responder perguntas sobre seu passado.

Jacob deve viajar ao Camboja no fim deste ano. “O principal motivo de fazer o documentário é que, sem dúvida, Galindo estava envolvida nisso, mas por que fui encaminhada para adoção?”, afirmou ao The Sun a jovem, que estuda cinema e marketing na Universidade do Massachusetts, nos Estados Unidos.

“Eu lembro de ter me interessado quando criança pela adoção feita por Angelina Jolie. Se eu nunca tivesse a oportunidade de fazer esse documentário, eu nunca teria olhado para os meus documentos. Eu nunca falaria sobre o escândalo por trás disso.”

Série B: Botafogo e Vasco disputam clássico carioca

Botafogo e Vasco jogam, neste sábado (31), às 21h (horário de Brasília), no Estádio Nilton Santos, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. A Rádio...

Sudesb lança edital de R$500 mil para apoio a eventos de capoeira

Comemorado em 3 de agosto, o Dia Nacional do Capoeirista tem homenagem antecipada pela Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia, autarquia vinculada à Secretaria do Trabalho,...

Caminhão-tanque é apreendido em Feira de Santana por transportar combustível com nota fiscal fraudada

A Polícia Rodoviária Federal na Bahia flagrou na noite desta sexta-feira (30) mais um crime de sonegação fiscal. Desta vez, uma carreta carregada com quase 45.000 litros...

Autorização de viagem para menores de 16 anos poderá ser feita online

A partir de segunda-feira (2), os pais poderão emitir pela internet uma autorização para que seus filhos menores de 16 anos possam viajar sozinhos em voos nacionais. O...