Toque de recolher e trabalhadores chamados de “vagabundos” no Cabula

Após a morte em confronto com a polícia de um homem conhecido como “RT” ou “Rato”, traficantes que atuam na localidade da “Timbalada”, no bairro do Cabula, atacaram pais e mães de família, na tarde desta quinta-feira (09/09). Os integrantes do Comando Vermelho (CV) atiraram para o alto, mandaram fechar estabelecimentos e humilharam trabalhadores, que chegaram a ser chamados de “vagabundos”, conforme relatou a fonte do Informe Baiano.

“Chegou aterrorizando. Agora quando a polícia chega eles ‘sai’ tudo correndo. Chamou até de vagabundo. Como é que pode isso? Um vagabundo morre e os vagabundos chamam a gente que tá trabalhando de vagabundo. Tomara que a polícia mate eles tudo. E tão revoltados porque mesmo? Não já sabe que o caminho é esse? Se fosse inocente a gente até lamentava, mas esse aí que morreu. Já vai tarde”, desabafou uma cidadã, que ainda parabenizou as forças policiais.

“Tem que agradecer a Chocolate. Eu não denuncio porque não sei onde eles guarda as coisas ruins deles. Mas ficam tudo aí com uma arma maior que a outra. E um bocado de gente ainda dá apoio a umas pragas dessa”, conclui a fonte do IB.

No vídeo enviado pela leitora, dois criminosos gritam em via pública e determina que as lojas sejam fechadas enquanto fazem diversos disparos para o alto. Assista abaixo:

Localizados assassinos de soldado do Exército

Dois homens que teriam participado da morte do soldado do Exército Brasileiro Fernando Guardião, 20 anos, ocorrida no mês de março de 2021, foram localizados, nesta quinta-feira (09/09), no bairro de Cabula, em Salvador
Equipes da PM receberam informaçoes sobre um homem que fazia uso de tornozeleira eletrônica e um parceiro traficando na localidade da Timbalada, e acionaram as unidades do COPPM, Rondesps RMS e Central, dos Batalhões de Choque e de Guardas da PM e do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco).

No local, os criminosos atiraram nas equipes policiais. No revide, um deles foi atingido, socorrido para o Hospital Roberto Santos, mas não resistiu. De acordo com a fonte do Informe Baiano o resistente tinha 25 anos e era conhecido como “Rato”.

Já o segundo, apontado como gerente do tráfico no ‘Inferninho’, na Boca do Rio, que fazia uso da tornozeleira eletrônica foi capturado e encaminhado ao Draco.

Na ocorrência foram apreendidas uma pistola calibre 9mm fabricada na Turquia, carregadores para o armamento, munições, uma porção de maconha, 139 trouxas da mesma droga, 31 pinos de cocaína e três aparelhos celulares.

“Faz o L de ladrão”: traficante que vivia nas redes sociais é morto em Castelo Branco

Últimas Noticias