Fiscais da Adab são treinados para uso de drones na defesa agropecuária

Mais três fiscais estaduais agropecuários da Agência de Defesa Agropecuária (Adab) terminaram, nesta sexta-feira (17), o treinamento do Grupamento Aéreo da Polícia Militar da Bahia (Graer) para operar aeronaves remotamente pilotadas (RPA). Conhecidas como drones, essas ferramentas estão fazendo cada vez mais parte das atividades da Agência em suas áreas específicas: Defesa Sanitária Animal, Defesa Sanitária Vegetal e Inspeção de Produtos.

Com a capacitação de José Mário Carvalhal, José Charles Oliveira e Maria Cristina Brito, a Adab agora tem 20 profissionais aptos para exercer a atividade, entre engenheiros agrônomos, médicos veterinários e técnicos em fiscalização.

“Enquanto entidade que existe para defender o patrimônio pecuário da Bahia, a Adab deve investir todos os esforços para esta finalidade e, nesse sentido, a capacitação de nossas equipes é fator fundamental para o sucesso das ações”, destacou o diretor-geral da Adab, Oziel Oliveira, enfatizando que os fiscais agropecuários da Bahia estão entre os profissionais mais bem treinados no país dentro do segmento.

Segundo o diretor-geral, o aumento da utilização dos drones pela Adab tem acontecido em função da importância da aplicação dessa tecnologia nas três áreas de atuação da autarquia. “Nosso objetivo é aprimorar a defesa agropecuária, com decisões estratégicas mais precisas, economia de tempo e otimização de recursos”.

Na Defesa Vegetal, o equipamento é usado em diferentes ações preventivas, mapeando a infestação de pragas e monitoramento para adoção de futuras medidas de biossegurança junto aos responsáveis pela propriedade. Na área de Defesa Animal, é possível acompanhar o crescimento do rebanho de uma fazenda, o confinamento em virtude de doenças, a fiscalização do abate clandestino em estradas ou locais inadequados, entre outras atividades. Já a Diretoria de Inspeção pode recolher dados sobre o trânsito de produtos de origem agropecuária, abastecimento e venda ilegal.

Durante o treinamento, os fiscais aprenderam aspectos técnicos sobre a tecnologia com noções teóricas e práticas sobre a utilização do equipamento, além da legislação que regulamenta o uso dos drones, a necessidade de elaboração de autorizações de voo contendo análises de risco e a prática operacional da RPA.

Últimas Noticias