Aeronaves do Governo do Estado reforçam combate aos incêndios florestais na Bahia

Buscando reforçar o combate aos focos de incêndios na região Oeste do estado, o governo do Estado, através da secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema) e o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) enviarão nesta quinta-feira (23/09) mais duas aeronaves para o município de Buritirama. Os aviões são do modelo Air Tractor com capacidade de armazenamento de dois mil litros de água. Com as seis do mesmo modelo que já estavam em combate, o governo do Estado soma um total de dez aeronaves disponibilizadas para atuar na região Oeste, Norte e na Chapada Diamantina.

Em toda a operação do Programa Bahia sem Fogo, o governo já disponibilizou um efetivo de cento e setenta bombeiros militares, que estão atuando em 14 cidades atingidas pelo fogo. “Novos focos aparecem a cada dia. Estamos com nossos bombeiros e brigadistas voluntários atuando em varias frentes para combater todos os focos. Estamos com o tempo quente ,clima seco e baixa umidade, o que propicia com que as chamas se alastram muito rapidamente”, explicou o comandante-geral do CBMBA coronel BM Adson Marchesini.

Em reunião de avaliação nesta quarta-feira(22) ficou decidido o envio de 50 bombeiros militares para reforço das equipes que estão atuando nas áreas mais atingidas. Além disso, três *equipes da Defesa Civil do Estado chegarão na região da Chapada Diamantina, onde registram-se grandes incidências de incêndios florestais*, para apoiar e fortalecer, ainda mais, as Brigadas Voluntárias e todos os combatentes da Operação Incêndio Florestal 2021. As equipes da Defesa Civil estão, desde o início desta semana, realizando atividades emergenciais e de prevenção, nos municípios afetados pelos cenários críticos distintos.

Apoio da população

O coronel destaca ainda a importância da população no cenário atual. “Sabemos que a maioria dos incêndios acontece pela ação humana, por isso pedimos que as pessoas mantenham o cuidado redobrado. Não jogar bitucas de cigarro nas rodovias, realizar queimas como para limpeza de pastos também devem ser evitadas, pois podem ser sair do controle com facilidade”, concluiu ele.

Combate ao fogo

A operação atualmente conta com mais de 25 técnicos da Sema e do Inema, atuando em campo na fiscalização e educação ambiental. Também foi disponibilizado pelo Governo carros tracionados, vans, além de um caminhão que para auxiliar as equipes de campo.

Segundo a secretária da Sema, Márcia Telles, o Estado segue monitorando os focos de incêndios e buscando combater logo nos primeiros indícios. “Considerando o cenário atual, o Programa Bahia Sem Fogo possui um grupo de trabalho voltado só para as ações de monitoramento, fiscalização e combate aos incêndios florestais, que funciona como uma sala de situação”, disse Telles.

O Programa Bahia Sem Fogo desde junho vem intensificando as ações de monitoramento, combate e fiscalização aos incêndios florestais na Bahia, em parceria com várias secretarias, órgãos do Estado, Corpo de Bombeiros, secretarias municipais, lideranças locais, associações, brigadistas e Prevfogo.

Em junho foi publicado o decreto Estadual Portaria Inema de nº 23. 475 que suspende a DQC (declaração de queima controlada) nos municípios que registraram nos últimos 10 anos maiores incidências de incêndios florestais na Bahia.

Dia-a-dia do bombeiro – O trabalho realizado pelos bombeiros inicia nas primeiras horas da manhã. Por volta das 5h eles seguem através de trilhas íngremes, por terrenos com relevos variados e com mochilas costais, abafadores, pás, foices e enxadas. Ao longo do percurso eles constroem aceiros, para evitar que o fogo se alastre e realizam o combate direto às chamas. Por terra também orientam os pilotos das aeronaves nos lançamentos de água e no monitoramento.

Canais de denúncia – A qualquer sinal de incêndio, a população deve ligar para o 193. As denúncias de queimadas ilegais e outros crimes ambientais podem ser feitas pelo telefone 0800 071 1400.

Últimas Noticias