Hospital São Rafael atinge marco histórico de 100 transplantes de rins

Referência na Bahia para transplantes de órgãos e tecidos, o Hospital São Rafael atingiu o marco histórico de 100 transplantes renais realizados de janeiro de 2019 a setembro deste ano. O resultado alcançado pela unidade hospitalar pertencente ao Grupo Rede D’Or em Salvador é cinco vezes maior do que o praticado antes desse período. O feito atual se deve aos investimentos praticados nos últimos anos, com renovação de equipes multidisciplinares, reestruturação e implementação de novos protocolos.

A nefrologista Dra. Ana Paula Baptista, coordenadora de transplante renal do Hospital São Rafael, revela que, apesar de todos os entraves ocasionados pela pandemia, fase em que o aumento da recusa da família pela doação de órgãos cresceu 10% na Bahia, de acordo com a Central de Notificação, Capacitação e Distribuição de Órgãos da Bahia (CNCDO) o Hospital São Rafael conseguiu realizar em agosto o maior número de transplantes de rins deste ano, cinco no total, quando a média mensal tem sido e 1 a 2 procedimentos. Além de transplantes de rins, o Hospital também realiza o procedimento com fígado e medula.

Dra Ana Paula Baptista acredita no diálogo e no esclarecimento sobre a doação de órgãos e tecidos para mudar a realidade de tantos pacientes que aguardam por um transplante. “Quanto maior o número de pessoas declaradas doadoras, maiores são as chances de aumentar o número de transplantes. Campanhas como o Setembro Verde são essenciais para ampliar o acesso à informação e contribuir para que as famílias compreendam a relevância desse ato. É importante ter essa conversa em casa, avisar se você quer ser um doador. Somente na Bahia, são quase duas mil pessoas na esperança de ser um receptor compatível”, reforça.

Obrigatório para as unidades hospitalares com mais de setenta leitos, o Hospital São Rafael conta com Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (CIHDOTT). Ligado ao CNCDO, a Comissão atua no ambiente hospitalar através de uma equipe multiprofissional responsável pela organização, rotinas e protocolos que possibilitem o processo de doação. Havendo um doador, a captação do órgão ou tecido é feita pela Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (SESAB) para os trâmites necessários à validação da doação ao paciente em fila de espera em todo o Estado, um trabalho que também contribui para a conscientização da população sobre a importância de ser um doador.

Sobre o Hospital São Rafael:

Inaugurado em 1990, o pioneirismo do Hospital São Rafael marcou a saúde na Bahia, sendo o primeiro hospital brasileiro a oferecer terapias como a litotripsia extracorpórea e um dos primeiros a instalar equipamentos de alta tecnologia, como acelerador linear, ressonância magnética, tomógrafo computadorizado. Desde então, colabora para melhora da saúde da sociedade baiana e tem como premissa garantir a segurança e qualidade da assistência prestada aos seus hóspedes. Um hospital geral e acreditado (ONA nível 3), que oferece serviços especializados de média e alta complexidades, sendo referência em áreas como Oncologia, Neurologia, Nefrologia, Transplante de Medula Óssea, pesquisa com células-tronco, entre outras. Em 1º de agosto de 2018, ocorreu a transição do HSR para a Rede D’Or São Luiz (RDSL).

Últimas Noticias

Ação em Jaguaripe localiza trio com maconha e cocaína

Três homens foram capturados por equipes da 3ª Companhia do 14° Batalhão da Polícia Militar (Santo Antônio de Jesus)...