Projeto de Marcelo Maia prevê teste do ouvidinho nas maternidades e hospitais

Com o objetivo de identificar deformações na capacidade auditiva de recém-nascidos, o vereador Marcelo Maia (PMN) criou um projeto que visa diagnosticar alterações que comprometem o desenvolvimento da fala desde o nascimento. O Projeto de Indicação n° 547/2021, será posto em votação no plenário da Câmara Municipal de Salvador (CMS) e encaminhado ao governador da Bahia, Rui Costa, prevendo a obrigatoriedade do “teste do ouvidinho” nas maternidades, hospitais e estabelecimentos de saúde do Estado.

O criador do projeto, Marcelo Maia, relata que o impulso para a formulação deste, foram as dificuldades enfrentadas pelas crianças que não tem um diagnóstico e, consequentemente, um tratamento para sua respectiva necessidade.

“Somente hoje no Brasil, existem mais de 15 milhões de pessoas com problemas auditivos, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). Destes, o equivalente a metade dos casos poderiam ser prevenidos se houvesse uma intervenção precoce, nos primeiros dias de vida. É exatamente este ponto que faz toda a diferença para reverter este quadro”, comenta Maia.

Segundo o Projeto de Indicação, é essencial a obrigatoriedade do teste entre o 2° e o 3° dia de vida, por meio de um médico pediatra e um fonoaudiólogo, os quais em parceria, examinarão a capacidade auditiva do bebê e indicarão o tratamento adequado, se necessário.

Mesmo o teste do ouvidinho sendo simples, indolor e rápido, ainda assim é capaz de investigar e tratar alterações que podem acompanhar um bebê até a fase adulta. E é com base nisso que Maia ressalta que “quanto mais rápido o diagnóstico e tratamento, melhor”.

Para o vereador, que aguarda a análise e aprovação do projeto, o teste sendo obrigatório nas maternidades e hospitais, trará benefícios significantes à qualidade de vida das crianças.

“Não tenho dúvidas de que a perda auditiva compromete a qualidade de vida e traz muitos prejuízos à criança, como a dificuldade na socialização, no desenvolvimento cognitivo e no aprendizado escolar. Tudo isso pode ser evitado com um simples teste que trará resultados positivos não só à criança, mas à família e a sociedade como um todo”, destacou o parlamentar.

Últimas Noticias