Médico que matou namorada grávida é condenado a 41 anos de prisão

O Tribunal de Júri de Rondonópolis, no Mato Grosso, condenou a 41 anos de prisão o médico Fernando Veríssimo de Carvalho, de 30 anos, pela morte da namorada dele, Beatriz Nuala Soares Milano, de 23 anos, que estava grávida de 5 meses. O crime aconteceu em 2018. As informações são do G1.

O médico foi condenado pelos crimes de homicídio quadruplamente qualificado e aborto sem consentimento da vítima. Conforme a Perícia Oficial de Identificação Técnica (Politec), Beatriz teria levado uma pancada na cabeça e sofreu traumatismo craniano.

De acordo com as investigações, no dia 24 de novembro de 2018, Fernando ligou para a Polícia Militar afirmando que havia encontrado a mulher morta no quarto da casa onde moravam. Em depoimento à polícia, ele falou que, na noite da morte, saiu com a mulher para jantar. O casal teria retornado por volta das 23 horas. A mulher foi para o quarto, enquanto que ele ficou na sala bebendo e vendo TV. A partir daí, ele diz que pegou no sono no sofá e acordou às 3 horas, quando se deparou com a mulher morta sobre a cama.

Ele afirmou que ninguém esteve na casa durante a madrugada. Quando as investigações sobre o caso começaram, o médico já havia deixado a cidade. Fernando foi preso no dia 19 de dezembro de 2018, na casa dos pais em Ribeirão Preto (SP).

Após o julgamento, que durou cerca de dez horas, o médico deve cumprir a pena em regime fechado. Em entrevista à imprensa à época do crime, Fernando negou ser o autor do crime, afirmando que o casal vivia junto há 10 meses e que, na noite anterior, havia pedido Beatriz em casamento.

Últimas Noticias

Vaza vídeo íntimo de Natália Deodato do BBB22

Um vídeo íntimo de Natália Deodato, participante do grupo Pipoca, do “BBB22“, vazou na noite desta terça-feira (18/01). Ela...