Lídice repudia intimação contra professora do Thales: “Nós dizemos não a essa atitude”

A deputada federal Lídice da Mata (PSB/BA) repudiou veementemente o fato de uma professora do Colégio Estadual Thales de Azevedo, localizado no bairro do Costa Azul, em Salvador, ter sido intimada a depor na Delegacia de Proteção da Criança e do Adolescente após denúncias de que os conteúdos abordados em sala de aula seriam de cunho “esquerdista” e de “doutrinação feminista”. A aluna, que apresentou queixa, estaria incomodada com os temas relacionados a questões de gênero, machismo, assédio, racismo e diversidade, abordados pela professora no Colégio segundo ela.

“Fui surpreendida com essa notícia absurda de que uma aluna teria denunciado uma professora por conteúdo esquerdista. Isso é inadmissível e é contra a Constituição Federal. É contra a liberdade de o professor defender suas opiniões em sala de aula e, principalmente, passar os conteúdos de suas matérias. É isso que eles querem fazer no Brasil: uma divisão e uma atitude de um Estado policialesco e de censura”, ressaltou Lídice.

Ainda fazendo uma reflexão sobre o ocorrido, a deputada deixou claro que é preciso banir a censura de todos os ambientes, inclusive o escolar. Para ela, é importante fazer os alunos terem senso crítico, abolirem atitudes preconceituosas e, por consequência, se tornarem cidadãos melhores e mais humanos. “Nós dizemos não a essa atitude! E dizemos sim à liberdade, à democracia no Brasil e, por isso, Fora Bolsonaro e sua gente com a escola dita ‘sem partido’, que é uma escola ideológica, com partido de extrema direita”, declarou a parlamentar.

Últimas Noticias