Pessoas com estes tipos de sangue têm risco mais elevado de Covid-19

Um novo estudo divulgado pelo Hospital Sir Ganga Ram (SGRH) sugere que as pessoas com grupos sanguíneos A, B e Rh+ são mais suscetíveis à infecção por Covid-19, enquanto quem tem os tipos O, AB e Rh- apresenta um menor risco de infecção.

A pesquisa mostrou que indivíduos do sexo masculino do grupo sanguíneo B são mais propensos à Covid-19 do que as pacientes do sexo feminino com grupo sanguíneo B.

Mais ainda, pessoas com menos de 60 anos com tipo de sangue AB revelaram ter uma predisposição superior para contraírem a infecção por Covid.

No entanto, o estudo não estabeleceu uma associação entre tipos sanguíneos e suscetibilidade à gravidade da doença, bem como a mortalidade.

“A síndrome respiratória aguda grave coronavirus-2 (SARS-CoV-2) é um novo vírus, e não está claro se os grupos sanguíneos têm algum impacto no risco ou progressão da Covid-19. Portanto, neste estudo investigamos a associação do grupo sanguíneo ABO e Rh com a suscetibilidade, prognóstico, tempo de recuperação e mortalidade da Covid-19”, disse o Dr. Rashmi Rana, Consultor do Departamento de Pesquisa do SGRH, num comunicado.

Além disso, a pesquisa descobriu que pessoas com os tipos sanguíneos A e Rh+ registram uma diminuição no período de recuperação, enquanto aquelas com grupo sanguíneo O e Rh- tendem a recuperar mais rapidamente.

“Contudo, os tipos sanguíneos ABO e/ou Rh podem não ser responsáveis por essa associação, pois podem indicar um fator subjacente inexplorado, como a comorbidade. Portanto, estudos maiores, multicêntricos e prospectivos são necessários para verificar a relação entre os grupos sanguíneos e o SARS-CoV-2”, partilhou o Dr. Vivek Ranjan, co-autor da pesquisa e presidente do Departamento de Transfusão de Sangue do SGRH.

O estudo envolveu 2.586 pacientes que haviam testado positivo para a Covid-19. Estes foram submetidos a testes PCR em tempo real e foram de seguida admitidos no SGRH de 8 de abril de 2020 a 4 de outubro de 2020.

Entre os 2.586 pacientes infectados pela Covid-19, as frequências dos tipos sanguíneos A, B, O e AB corresponderam a 29,93%, 41,80%, 21,19% e 7,98%, respectivamente.

Dos pacientes, 98,07% eram Rh positivos. Observou-se que os grupos sanguíneos A e B tem uma suscetibilidade mais significativa à Covid-19, enquanto os grupos sanguíneos O e AB detêm um risco inferior de infecção pela Covid-19.

Últimas Noticias

Mega-Sena acumula e próximo concurso deve pagar R$ 27 milhões

O concurso 2.509 da Mega-Sena, realizado nesta quarta-feira (10) no Espaço Loterias da Caixa em São Paulo, não teve...